Rivers Cuomo era do metal e achava que o Weezer seria o novo Nirvana

Músico desprezava de certo modo o rock alternativo, justamente a vertente que o consagrou

Durante aparição no podcast Rolling Stone’s 500 Greatest Albums para falar do disco de estreia do Weezer – o trabalho homônimo conhecido como “Blue Album”, de 1994 -, o vocalista e guitarrista Rivers Cuomo revelou ter sido um metalhead que secretamente curtia música pop. Porém, o rock alternativo que o consagraria era alvo de desprezo por sua parte.

“Não entendia aquilo, soava como lixo para mim. Velvet Underground… Pet Sounds (Beach Boys) havia sido relançado naquela época… 13th Floor Elevators, Pixies, Sonic Youth, tudo soava como barulho e nada mais aos meus ouvidos. Era como se nada grudasse na minha cabeça. Com o tempo passei a amar. Hoje não entendo como pensava daquela forma.”

Por outro lado, nada era capaz de abalar a confiança do frontman em relação ao status que gostaria de alcançar com sua banda.

“Eu seriamente imaginava que nos tornaríamos o próximo Nirvana. Achava que o mundo nos veria dessa forma, como algo muito importante e poderoso, uma banda de rock pesado e artistas sérios. Ao menos era como eu mesmo nos enxergava”.

“Van Weezer” e o metal de Rivers Cuomo

Pode até não ter chegado a tanto, mas foi uma carreira suficientemente relevante para fazer o Weezer vender mais de 35 milhões de cópias dos seus 15 álbuns. O mais recente, “Van Weezer”, saiu em maio de 2021 e trazia muito das influências de Rivers antes do grupo.

Clique para seguir IgorMiranda.com.br no: Instagram | Twitter | Facebook | YouTube.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Posts Relacionados
Total
13
Share