E.T. é um Jedi da galáxia Star Wars? Entenda a famosa teoria

Teoria existe desde os anos 80 e tanto Steven Spielberg como George Lucas já deram indícios de que ela pode ser verdadeira

As histórias de Star Wars aconteceram “há muito tempo, em uma galáxia muito distante”, segundo os próprios filmes, mas alguém de lá pode ter vindo parar de alguma forma no nosso planeta. Trata-se do simpático alien perdido em “E.T. – O Extraterrestre” (1982) – um possível Jedi, de acordo com uma antiga e bem fundamentada teoria de fãs e repercutida por sites como Screenrant e Far Out Magazine.

Lançado entre os Episódios V e VI da trilogia original de Star Wars, o filme do E.T. é o primeiro a levantar a possibilidade. Em uma cena, onde sai coberto com um lençol (sua “fantasia” de fantasma), o alienígena reage ao ver uma criança fantasiada como Yoda, o lendário mestre Jedi da franquia de George Lucas. O personagem chega a clamar por sua “casa”, apontando para a criança.

“E.T. – O Extraterrestre” foi dirigido por Steven Spielberg, amigo e parceiro de longa data de George Lucas – que retribuiu a brincadeira muitos anos depois em “Star Wars – Episódio I: A Ameaça Fantasma” (1999), início da trilogia de prelúdio. Na cena em questão, no Senado Galáctico, é possível ver um grupo de senadores da mesma espécie do E.T. do filme de Spielberg.

Alimentando a teoria

Muito do chamado universo expandido de Star Wars, que hoje pertence aos materiais chamados de Legends – ou seja, não-canônicos, desde a aquisição da franquia pela Disney – brinca com a teoria de que o E.T. seria um Jedi perdido em nossa galáxia, no nosso tempo. Mas também existem registros no cânone.

Na revista “Star Wars Insider”, foi confirmado que a espécie a qual pertence o E.T. é a dos asogianos, nativos do planeta Brodo Asogi. Segundo outras publicações, um dos senadores que aparece no Episódio I se chama Grebleips (“Spielberg” escrito ao contrário), e ele teria já participado de projetos para financiar viagens extragalácticas, o que só corrobora com a teoria.

Viagens extragalácticas, viagens no tempo e os poderes do E.T.

Para muitos, aqui a teoria começa a fugir muito do universo de Star Wars, mas ela ainda se ampara no cânone da franquia. Viagens extragalácticas, de fato, não são muito citadas, mas acontecem – inclusive em um dos filmes: “Episódio II: O Ataque dos Clones” (2002).

Nele, o mestre Jedi Obi-Wan Kenobi viaja até o planeta Kamino, onde está sendo produzido um exército de soldados clones para a república. Kamino fica localizado além da orla exterior da galáxia e nem constava nos arquivos da Ordem Jedi, mas pôde ser acessado com facilidade. Com isso, nada impede que viagens extragalácticas existam, embora sejam mais custosas.

Sobra viagens no tempo, basta lembrar da série animada “Star Wars Rebels”. Em um dos episódios, o aprendiz Ezra Bridger acessa uma dimensão chamada de Mundo Entre Mundos, a partir da qual consegue salvar Ahsoka Tano da morte pelas mãos de Darth Vader, em uma luta que havia ocorrido muito antes.

Sendo assim, não é impossível que alguém da galáxia de Star Wars tenha conseguido viajar para fora dela e avançado no tempo, vindo parar na Terra. A teoria de que o E.T. seria um Jedi também é facilmente justificada pelos poderes que a criatura exibe ao longo do filme, como levitação e cura, algo comum para pessoas treinadas pela Ordem.

Mesmo tendo perdido seu sabre de luz pelo caminho, o simpático alien seria um bom reforço nas fileiras da Resistência. Ou seria ele um Sith disfarçado?

Clique para seguir IgorMiranda.com.br no: Instagram | Twitter | Facebook | YouTube.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Posts Relacionados
Total
1
Share