Por que o Dirty Honey optou por seguir sem assinar com uma grande gravadora

Banda se tornou uma das grandes revelações do rock na atualidade sem se vincular a um selo considerado major - e há razões para isso

O Dirty Honey é uma das grandes revelações do rock nos últimos anos. Sem apoio de uma gravadora, o quarteto californiano vem obtendo reconhecimento após cada novo lançamento, tendo excursionado com nomes como The Who, Guns N’ Roses e Alter Bridge.

Após uma série de singles bem-sucedidos e um EP em 2020, o grupo lançou o primeiro álbum completo em 2021. O trabalho homônimo chegou ao 4º lugar da parada de discos independentes da Billboard.

- Advertisement -

Em entrevista ao Metal Edge, o vocalista Marc LaBelle explicou o motivo de a banda não ter se rendido às facilidades do contrato com uma grande companhia.

“Bem, o que eu digo o tempo todo é que ainda não conheci um artista que me puxou de lado e me disse o quanto ama sua gravadora. Você sabe o que eu quero dizer? Então, fazendo tudo por conta própria, você aprende muito mais sobre o negócio e como as coisas realmente funcionam, como o dinheiro entra. Acho que isso tem valor. Você é mais parte de todas essas coisas do que seria se tivesse pessoas promovendo um single ou algo assim. Eu definitivamente tenho uma melhor compreensão do negócio da música depois de fazer isso dessa maneira.”

Leia também:  Além de Dio, o outro vocalista do Rainbow que Bruce Dickinson adora

Dirty Honey e as dificuldades como independente

Mesmo assim, o cantor reconhece que há dificuldades em alguns momentos por não contar com um grande suporte estrutural.

“Definitivamente, há algumas dificuldades em fazer você mesmo e lidar com as minúcias de tudo. Por exemplo, quando o assunto é ir para o exterior pela primeira vez. Se tivéssemos uma grande gravadora como, digamos, a Sony, já teríamos nossa bandeira plantada firmemente lá apenas por ter pessoas promovendo nossa música nos mercados estrangeiros. Em vez disso, temos que fazer tudo sozinhos e começar do zero em cada nova parte do mundo. Seja no Japão, Austrália, Europa, não importa. Você tem que ir lá e fazer tudo de novo.”

Leia também:  O melhor álbum de todos os tempos, segundo Tom Morello

Atualmente, o Dirty Honey excursiona pela América do Norte com o Mammoth WVH, de Wolfgang Van Halen. A turnê é denominada “Young Guns Tour”.

Clique para seguir IgorMiranda.com.br no: Instagram | Twitter | Facebook | YouTube.

ESCOLHAS DO EDITOR
InícioCuriosidadesPor que o Dirty Honey optou por seguir sem assinar com uma...
João Renato Alves
João Renato Alveshttps://twitter.com/vandohalen
João Renato Alves é jornalista, 40 anos, graduado pela Universidade de Cruz Alta (RS) e pós-graduado em Comunicação e Mídias Digitais. Colabora com o Whiplash desde 2002 e administra as páginas da Van do Halen desde 2009. Começou a ouvir Rock na primeira metade dos anos 1990 e nunca mais parou.

DEIXE UMA RESPOSTA (comentários ofensivos não serão aprovados)

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui


Últimas notícias

Curiosidades