Graham Nash também retira músicas do Spotify em apoio a Neil Young

Cantor se uniu à luta de seu parceiro contra informações falsas divulgadas por produtores de conteúdo através da plataforma

Depois de Joni Mitchell e Nils Lofgren, é a vez de Graham Nash pedir a retirada de seu material do Spotify em apoio a Neil Young.

O músico se uniu à luta desencadeada por seu parceiro de décadas contra as falsas informações que produtores de conteúdo divulgam através da plataforma. O principal alvo é o podcast The Joe Rogan Experience, podcast exclusivo do aplicativo, que abre espaço para entrevistas com negacionistas.

- Advertisement -

Em seu manifesto oficial, Graham diz:

“Tendo ouvido a desinformação espalhada por Joe Rogan no Spotify sobre a Covid, eu concordo completamente e apoio meu amigo Neil Young. Estou solicitando que minhas gravações solo sejam removidas do serviço. Há uma diferença entre estar aberto a diferentes pontos de vista sobre um assunto e espalhar conscientemente informações falsas que cerca de 270 profissionais da saúde classificaram não apenas como mentirosas, mas perigosas.

Da mesma forma, há uma diferença entre desinformação na qual não se sabe que o que está sendo dito é falso e desinformação que é sabidamente falsa e destinada a enganar e influenciar a opinião pública. As teorias divulgadas por Rogan são desonestas e não encontram apoio em fatos sólidos. O Spotify se torna um facilitador de uma propaganda que custa a vida das pessoas.”

A ação citada por Nash se refere a um documento divulgado no final de 2021. Na ocasião 270 médicos, cientistas e especialistas na área da saúde assinaram carta aberta pedindo ao Spotify que o The Joe Rogan Experience fosse excluído das playlists devido às “teorias da conspiração infundadas” do apresentador e “o histórico de transmissão de desinformação”.

Leia também:  “Nos f*deram”: As reações do Black Keys após turnê inteira cancelada

Sobre Graham Nash

Nascido em Blackpool, Inglaterra, Graham William Nash completa 80 anos nesta quarta-feira (2). Possui cidadania dupla desde 1978, quando também obteve seus direitos civis nos Estados Unidos.

Em 1962, participou da formação do The Hollies, um dos grupos pop mais famosos de sua geração no Reino Unido. Foi fundamental em incentivar os colegas a compor suas próprias músicas em uma época em que isso não era tão comum no meio.

Em diferentes etapas da carreira, trabalhou com David Crosby, Stephen Stills e Neil Young. O supergrupo e suas dissidências lhe renderam ainda mais fama. Além de trabalhos solo, colaborou com nomes como David Gilmour, A-Ha e Joni Mitchell, entre outros.

Engajado em ações políticas e sociais, foi reconhecido com condecorações e doutorados honorários por seu envolvimento em movimentos antiguerra, a favor da ciência e direitos humanos.

ESCOLHAS DO EDITOR
InícioNotíciasGraham Nash também retira músicas do Spotify em apoio a Neil Young
João Renato Alves
João Renato Alveshttps://twitter.com/vandohalen
João Renato Alves é jornalista, 40 anos, graduado pela Universidade de Cruz Alta (RS) e pós-graduado em Comunicação e Mídias Digitais. Colabora com o Whiplash desde 2002 e administra as páginas da Van do Halen desde 2009. Começou a ouvir Rock na primeira metade dos anos 1990 e nunca mais parou.

DEIXE UMA RESPOSTA (comentários ofensivos não serão aprovados)

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui


Últimas notícias

Curiosidades