Foto: Bryan Beasley

O melhor álbum do Porcupine Tree na opinião de Wolfgang Van Halen

Lançado em 2005, “Deadwing” foi citado pelo filho de Eddie Van Halen em lista de 11 discos que mudaram sua vida

Convidado pela Classic Rock a citar os álbuns que mudaram sua vida, Wolfgang Van Halen exaltou seu gosto pelo Porcupine Tree ao escolher uma obra da banda. Lançado em 2005, “Deadwing” é o oitavo disco completo da banda e foi o primeiro a entrar na parada Billboard 200, a principal dos Estados Unidos.

“Acho que conheci o Porcupine Tree através da música ‘Shallow’ no iTunes. Ouvi e achei muito legal. Amo como a ponte para o refrão é calma e melódica, então vem o refrão pesado e riffento. É um disco sombrio e, mesmo assim, há passagens felizes nele.”

Apesar da importância do trabalho em questão, o multi-instrumentista e líder do Mammoth WVH reconhece não ser um apreciador da obra completa do grupo.

“Os primeiros discos não são realmente o meu estilo. Eles me pegam a partir de ‘In Absentia’ (2002). Foi quando Gavin Harrison, que é um dos meus bateristas favoritos de todos os tempos, entrou. Este álbum, ‘Deadwing’ e ‘Fear of a Blank Planet’ são a essência do que eu amo no Porcupine Tree. E eles estão voltando, não imaginei que isso aconteceria. A nova música, ‘Harridan’, é incrível.”

Wolfgang Van Halen e Steven Wilson

Curiosamente, Wolfgang se envolveu em uma polêmica com Steven Wilson após a morte de seu pai, Eddie Van Halen. Perguntado pelo FaceCulture sobre suas impressões em relação ao lendário guitarrista, o líder do Porcupine Tree demonstrou ter acordado de mal com a vida no dia da entrevista.

“Honestamente, a morte de Eddie Van Halen não me afetou, não era fã. Nunca entendi a ideia do shredder, de tocar o mais rápido possível. Sei que ele fez mais que isso, mas foi o pai de toda aquela geração que antagoniza tudo que penso sobre música.”

Em postagem nas redes sociais, Wolfgang se mostrou incomodado com a visão.

“Droga, isso me chateia muito. Sou um grande fã dele há anos. ‘Deadwing’ é um dos meus álbuns favoritos de todos tempos – embora o título da matéria tenha sido um pouco clickbait, porque ele não foi tão rude assim. O que chateia é que ele tenha visto meu pai como ‘shredder’, o que ele não era. Claro, ele podia fritar, mas tinha melodia e sutileza diferentes de qualquer outro nesse estilo.”

Retratação

Após reconhecer ter pesado a mão no comentário, Steven Wilson se retratou publicamente.

“Caro Wolfgang Van Halen, me desculpe, em nenhum momento quis desrespeitar seu pai, um músico extraordinário. Eu pessoalmente nunca tive nenhum disco do Van Halen e nunca gostei muito do estilo dele de tocar, mas claramente foi um inovador incrível. Quando fui perguntado sobre seu falecimento, não poderia honestamente dizer que fui profundamente afetado, pelo menos não da maneira como quando meus heróis Bowie ou Prince morreram.”

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Posts Relacionados
Total
1
Share