5 bandas que você nunca ouviu falar, mas que lançaram boas músicas hoje (14/01)

Quadro semanal apresenta novidades de artistas e grupos de rock e metal pouco comentados

Além da playlist de lançamentos e do guia de álbuns, chega ao site a seção “Você nunca ouviu falar, mas…”, também com objetivo de apresentar novidades do rock e metal. A ideia é selecionar semanalmente discos e singles recém-liberados de artistas e grupos pouco conhecidos.

Na lista a seguir, compilo cinco músicas lançadas neste dia 14 de janeiro de 2022 por bandas que você talvez nunca tenha ouvido falar, mas deveria.

Depois, não deixe de conferir:

Vamos às escolhas!

Just a Ride – “Not Enough”

A descrição que o grupo faz de si próprio como “grunge” é enganosa. A sonoridade dos britânicos do Just a Ride, ao menos no single “Not Enough”, vai do sleaze rock da virada do século a sons mais contemporâneos e alternativos, com forte presença de guitarras e capricho na produção. O álbum de estreia sai no próximo dia 25 de fevereiro.

Rosalie Cunningham – “Tristitia Amnesia”

O primeiro single “Two Piece Puzzle”, segundo disco solo da ex-vocalista do Purson que também sai dia 25 de fevereiro, é viagem pura. Em seus 7 minutos de duração, a faixa começa de forma climática com vocal, violão e percussão, mas não demora a cair num rock retrô embebido pela psicodelia do fim dos anos 1960. Apesar dos timbres um pouco datados, tudo soa bem aqui.

Blacktop Mojo – “Strike Me”

Cinco meses após lançar seu quinto álbum, homônimo, esse quinteto texano liberou uma música inédita que foi gravada para o trabalho, mas acabou não aproveitada. O padrão de qualidade da faixa é o mesmo do disco: altíssimo. A sonoridade também não se dissocia muito, pois é aquele tipo de hard rock de pegada moderna, que alterna entre riffs pesados e ganchos melódicos grudentos, guiados pela voz forte de Matt James.

Junkyard Drive – “Let Me Love You”

Dificilmente uma música que começa com coros e palminhas será ruim. O novo single dos dinamarqueses do Junkyard Drive não é exceção. Irresistivelmente grudenta, a faixa acerta ao romper um pouco com o peso de outros momentos para apostar numa sonoridade típica do hard rock oitentista. Também chama atenção o instrumental mais simples, provável reflexo da configuração que agora inclui apenas um guitarrista, Oliver Hartmann.

Hardcore Superstar – “Forever and a Day”

Na ativa desde 1997, essa banda sueca sempre me passa a impressão de que poderia ter sido mais popular. O problema é sua discografia ligeiramente irregular: quando parecia que a carreira iria engrenar com uma sequência de bons álbuns, não rolou. Ainda que não seja o momento mais inspirado do grupo, “Forever and a Day” é uma boa música e antecipa o que deve vir em “Abrakadabra”, disco anunciado para o próximo mês de março.

Além dos cinco singles citados acima, vale a pena conferir os álbuns “Thorns”, de Tony Martin, e “The Monster Roars”, do Magnum. O primeiro é um bom trabalho de heavy metal por parte do vocalista que esteve por tantos anos no Black Sabbath. O segundo mantém a regularidade da carreira desse grupo britânico que pratica hard rock, mas esbarra no progressivo e soa gigantão.

Os singles estão na playlist de lançamentos do site, atualizada semanalmente com as melhores novidades do rock e metal. Siga e dê o play!

Não deixe de conferir:

Clique para seguir IgorMiranda.com.br no: Instagram | Twitter | Facebook | YouTube.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Posts Relacionados
Total
3
Share