Robert Plant encontra carta de 1967 onde sua mãe lhe pede para abandonar a música

Correspondência não foi lida pelo artista na época; ele se envolveu com o Led Zeppelin no ano seguinte

Assim como muitas pessoas durante a pandemia, Robert Plant aproveitou para organizar as coisas e mexer em arquivos. Dessa forma, ele descobriu uma carta fechada de sua mãe, postada em 1967, um ano antes de se juntar aos outros três integrantes do Led Zeppelin.

O cantor percebeu que aquilo poderia ter o levado a abandonar seus sonhos de se tornar um músico caso tivesse aberto à época. Em entrevista à Rolling Stone, ele contou:

“Eu a abri em 2020 e dizia: ‘Robert, você deve voltar para casa agora. Sue está esperando por você e o escritório do contador ficará feliz em recebê-lo de volta’.”

Robert, então, refletiu sobre como sua vida estaria se tivesse lido a carta e atendido ao convite da mãe.

“Isso trouxe uma lágrima aos meus olhos, porque eu pensei: ‘se tivesse aberto isso, poderia ter ouvido o chamado’. Imagine só! Eu estaria atirando em faisões em algum lugar agora nas fronteiras do País de Gales, com um par de quatros positivos. Mas que irônico eu nunca ter aberto. Afinal, era uma carta da minha mãe.”

A carreira de Robert Plant

Para a sorte do mundo, a carreira de Robert Plant rendeu doze gloriosos anos com o Led Zeppelin, além de uma carreira solo frutífera, a retomada da parceria com Jimmy Page e uma série de projetos experimentais em sonoridades fora do campo do rock.

O trabalho mais recente é “Raise the Roof”, segundo álbum da parceria com a cantora Alison Krauss. Ele chegou ao 5º lugar na parada britânica e 7º nos Estados Unidos em sua semana de lançamento.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Posts Relacionados
Total
106
Share