Mick Rock, lendário fotógrafo de David Bowie, Queen e vários outros, morre aos 72 anos

Artista, que também se aventurou no campo da TV e dos videoclipes, era conhecido com justiça como “o homem que fotografou os anos 70”

O fotógrafo Mick Rock teve sua morte confirmada na última quinta-feira (18), através de suas redes sociais. Ele tinha 72 anos. A causa não foi revelada.

A nota divulgada ao público diz:

“É com pesar que compartilhamos que nosso amado renegado psicodélico Mick Rock fez a jornada junguiana para o outro lado.

Quem teve o prazer de existir em sua órbita sabe que Mick sempre foi muito mais do que ‘O homem que fotografou os anos 70’. Ele foi um poeta fotográfico – uma verdadeira força da natureza que passava seus dias fazendo exatamente o que amava, sempre em sua própria maneira deliciosamente ultrajante.”

O homem que fotografou os anos 70

A lista de trabalhos de Mick Rock parece um “quem é” quem dos ícones da música. David Bowie, Iggy Pop, Lou Reed, Queen, Syd Barrett, os Ramones, os Sex Pistols, Mötley Crüe, T. Rex, Blondie e Thin Lizzy são apenas alguns dos capturados por suas lentes.

As imagens de Bowie durante a era Ziggy Stardust são indiscutivelmente as mais celebradas de sua coleção. O relacionamento com o músico se estendeu também a outras mídias, já que o fotógrafo dirigiu os videoclipes de “John, I’m Only Dancing”, “Jean Genie”, “Space Oddity” e “Life on Mars”.

Mick começou a fotografar bandas enquanto estudava na Universidade de Cambridge. O que começou como um hobby logo se transformou na paixão de uma vida. Seu trabalho iria agraciar as capas de muitos álbuns clássicos, incluindo “Queen II”, do Queen; “Transformer” e “Coney Island Baby” de Lou Reed; “I Love Rock ‘n’ Roll” de Joan Jett; e “Raw Power”, dos Stooges. Ele também foi fotógrafo-chefe do set de filmes como “The Rocky Horror Picture Show” e “Hedwig – Rock, Amor e Traição”.

Embora fosse mais conhecido por seu trabalho nos anos 70, o artista continuou fotografando músicos por mais de 35 anos. The Black Keys, Snoop Dogg, Alicia Keys, Lady Gaga, The Killers, Miley Cyrus, Michael Stipe, Queens of the Stone Age, Daft Punk e Jane’s Addiction estão entre os artistas mais contemporâneos de sua lista.

Debbie Harry, em 1978
Debbie Harry, em 1978

Em 2015, se aventurou na televisão com “On the Record with Mick Rock”, reality show em que visitava músicos em suas respectivas cidades, examinando as pessoas e os lugares que os inspiravam.

Um documentário sobre Rock chamado “Shot!” foi lançado em 2017. Ele também participou da série de documentários ICON: Music Through the Lens, de 2020, que narra a história e o impacto cultural da fotografia na música pop.

Syd Barrett, foto de 1970

Além de exibir suas fotos em exposições, Rock publicava regularmente photobooks de sua obra. O último, SHOT! By Rock: The Photography of Mick Rock, será lançado agora de maneira póstuma em 2022.

Capas de Mick Rock

Eis algumas capas de discos que contam com registros de Mick Rock:

  • “The Madcap Laughs” – Syd Barrett (1970)
  • “Deuce” – Rory Gallagher (1971)
  • “Transformer” – Lou Reed (1972)
  • “Lonesome, On’ry and Mean” – Waylon Jennings (1973)
  • “Raw Power” – The Stooges (1973)
  • “Foreigner” – Cat Stevens (1973)
  • “Pin Ups” – David Bowie (1973)
  • “Queen II” – Queen (1974)
  • “The Psychomodo” – Cockney Rebel (1974)
  • “Don’t Be Fooled by the Name” – Geordie (1974)
  • “Sheer Heart Attack” – Queen (1974)
  • “Coney Island Baby” – Lou Reed (1975)
  • “Silly Sisters” – Maddy Prior and June Tabor (1976)
  • “Rock and Roll Heart” – Lou Reed (1976)
  • “Timeless Flight” – Steve Harley & Cockney Rebel (1976)
  • “We Have Come for Your Children” – Dead Boys (1978)
  • “The Candidate” – Steve Harley (1979)
  • “End of the Century” – Ramones (1980)
  • “Come Upstairs” – Carly Simon (1980)
  • “I Love Rock ‘n Roll” – Joan Jett & The Blackhearts (1981)
  • “The Blue Mask” – Lou Reed (1982)
  • “Teaser” – Angela Bofill (1983)
  • “Out of the Vein” – Third Eye Blind (2003)
  • “The Quality of Mercy” – Steve Harley & Cockney Rebel (2005)
  • “Parallax” – Atlas Sound (2011)
  • “Underneath the Rainbow” – Black Lips (2014)
  • Plastic Hearts” – Miley Cyrus (2020)
Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Posts Relacionados
Total
1
Share