Foo Fighters estrela o filme “Studio 666”, que mistura terror e comédia

Em longa, Dave Grohl e seus parceiros se encontram às voltas com forças sobrenaturais que ameaçam a vida dos músicos

O filme “Studio 666” chega aos cinemas norte-americanos no dia 25 de fevereiro de 2022. Os músicos do Foo Fighters – Dave Grohl, Taylor Hawkins, Nate Mendel, Pat Smear, Chris Shiflett e Rami Jaffee – são as estrelas da trama.

O elenco também inclui Whitney Cummings, Leslie Grossman, Will Forte, Jenna Ortega e Jeff Garlin. A direção ficou a cargo de BJ McDonnell.

A obra, que teve direitos de distribuição mundiais adquiridos pela Open Road Films, apresenta o Foo Fighters se mudando para uma mansão em Encino para gravar seu tão aguardado novo álbum. Uma vez instalados na casa, Dave Grohl se encontra às voltas com forças sobrenaturais que ameaçam tanto a conclusão do álbum quanto a vida dos músicos.

Mais de duas mil salas de cinemas nos Estados Unidos receberão a estreia de “Studio 666”. A data de lançamento internacional será anunciada em breve.

“Sangue e risadas”

Em nota promocional, Dave Grohl elaborou alguns detalhes da proposta da produção.

“Depois de décadas de videoclipes ridículos e inúmeros documentários, finalmente chegou a hora de passarmos para o próximo nível: um longa-metragem de comédia e terror. Como a maioria das coisas que fazemos, ‘Studio 666’ começou com uma ideia rebuscada que floresceu em algo maior do que jamais imaginamos ser possível.

Filmado na mesma casa onde gravamos nosso último álbum, ‘Medicine at Midnight’ (eu havia dito que o lugar era assombrado), queríamos recapturar a magia clássica que todos os nossos filmes favoritos de rock and roll tinham, mas com uma reviravolta: sangue e risadas.

E agora, com a ajuda de Tom Ortenberg e a equipe da Open Road Films, podemos finalmente tirar o gato do saco após mantê-lo em nosso segredo mais bem guardado por dois anos. Esteja pronto para rir, gritar e bater cabeça com sua pipoca. ‘Studio 666’ vai destruir suas cabeças.”

Foo Fighters e a história real de “Studio 666”

De fato, Dave Grohl compartilhou histórias sobre o estúdio em que foi gravado “Medicine at Midnight”, álbum mais recente do Foo Fighters, ser mal-assombrado. Em entrevista à Mojo, no início deste ano, ele disse que não pode sequer revelar o endereço do local, devido a um acordo de confidencialidade assinado porque o proprietário tenta vender o imóvel.

“No dia seguinte ao início das gravações, todas as guitarras estavam desafinadas. A configuração da mesa de som estava toda desregulada. Algumas gravações estavam faltando e outras que não havíamos feito estavam lá. Eram apenas ruídos estranhos de microfone aberto. Ninguém tocando instrumento, apenas um microfone aberto gravando a sala.”

A banda acabou instalando câmeras para tentar descobrir o que estava acontecendo. E quem procura, acha.

“No começo, nada. Quando estávamos achando que éramos malucos, começamos a ver coisas na câmera que não podemos explicar. Então, descobrimos a história da casa e eu tive que assinar um acordo de confidencialidade com o proprietário, pois ele está tentando vender o lugar. Então, não posso contar, mas essas situações fizeram com que a gente concluísse o álbum rapidamente.”

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Posts Relacionados
Total
25
Share