Bebê de “Nevermind” tentou recriar foto nu 5 anos antes de processar Nirvana

Ao todo, Spencer Elden protagonizou quatro ensaios fotográficos, entre 2001 e 2016, refazendo imagem que estampa a famosa capa de álbum

Spencer Elden, o bebê na capa do álbum “Nevermind”, do Nirvana, está processando a banda 30 anos depois sob acusação de pornografia infantil. A notícia rodou o mundo e tem gerado discussão dentro e fora das redes sociais.

Em meio aos debates sobre o tema, diversos internautas se recordaram que Elden recriou a capa de “Nevermind” em pelo menos quatro ocasiões. Na situação mais recente, em 2016, quando o álbum completou seus 25 anos de lançamento, o americano quis aparecer nu, como na imagem original – e foi barrado pelo fotógrafo, John Chapelle, que recomendou o uso de calção.

Relembre, a seguir, a capa original de “Nevermind”.

A recriação de 2016 foi realizada pelo jornal The New York Post. Então com 25 anos, o rapaz parecia bem mais empolgado por ter aparecido na icônica capa.

“Eu disse para o fotógrafo ‘vamos fazer comigo nu’. Mas ele pensou que seria esquisito, então, usei meus shorts de banho.”

Veja, abaixo, uma das imagens do ensaio de 2016.

Ainda ao jornal, ele revelou que era “legal, mas estranha” a sensação de ter participado da capa de um dos álbuns mais vendidos da história da música e sequer se recordar disso.

“O aniversário significa algo para mim. É estranho que eu tenha feito isso por 5 minutos quando eu tinha 4 meses de idade e se tornou essa imagem tão icônica. É legal, mas estranho ser parte de algo tão importante que eu nem mesmo me lembro.”

A imagem que está na capa de “Nevermind” foi produzida, em 1991, pelo fotógrafo Kirk Weddle. Spencer Elden tinha poucos meses de vida – ele nasceu em 7 de fevereiro naquele ano.

Com o passar dos anos, Elden recriou a imagem nas seguintes ocasiões:

  • Em 2001, aos 10 anos, novamente sob as lentes de Kirk Weddle, para celebrar os 10 anos de lançamento do álbum;
Spencer Elden recria a capa de “Nevermind” em 2001
  • Em 2007, aos 16 anos, em retrato de Ric Frazier;
Spencer Elden recria a capa de “Nevermind” em 2007
  • Em 2011, aos 20 anos, em clique de John Chapple, para homenagear aos 20 anos do disco;
Spencer Elden recria a capa de “Nevermind” em 2011
  • Em 2016, aos 25 anos, novamente retratado por John Chapple, em tributo aos 25 anos do trabalho – e com uma tatuagem com o termo “Nevermind” em seu peito.
Spencer Elden recria a capa de “Nevermind” em 2016

A acusação

Hoje com 30 anos de idade, Spencer Elden moveu um processo contra os integrantes remanescentes do Nirvana, o espólio do falecido Kurt Cobain, o fotógrafo Kirk Weddle e gravadoras envolvidas com o lançamento do disco.

A alegação feita é de que eles teriam praticado “pornografia infantil”, desrespeitando leis federais dos Estados Unidos, com a capa de “Nevermind”. São, ao todo, 17 partes acusadas – pede-se indenização de US$ 150 mil (cerca de R$ 787 mil) de cada uma delas no processo, além de um julgamento por júri e proibição das “práticas ilegais” por parte dos envolvidos.

Os pais de Spencer Elden, segundo ele, nunca assinaram nenhum contrato que autorizasse a divulgação das fotos. Eles teriam recebido apenas US$ 200 pelas imagens. Afirma-se que os integrantes do Nirvana prometeram cobrir as genitais do bebê, o que não ocorreu.

Até o momento, nenhum dos réus se manifestou oficialmente.

Nirvana, “Nevermind” e Spencer Elden

Lançado em setembro de 1991, “Nevermind” é o álbum de maior sucesso da carreira do Nirvana e um dos discos mais vendidos da história da indústria fonográfica. Mais de 30 milhões de cópias do trabalho foram comercializadas mundialmente, no embalo de hits como “Smells Like Teen Spirit”, “Come as You Are”, “Lithium” e “In Bloom”.

Em entrevistas, Spencer Elden já havia revelado certo incômodo por ter aparecido na capa do álbum. À revista Time, em 2016, ele declarou:

“É uma viagem. Todos os envolvidos no álbum ganharam muito, muito dinheiro. Sinto como se eu fosse o último a ser lembrado do grunge. Moro com minha mãe e dirijo um Honda Civic. É difícil não se chatear quando você se lembra da quantidade de dinheiro envolvida. Vou a um jogo de beisebol e penso: ‘todos aqui provavelmente viram meu pequeno pênis de bebê’. Sinto que uma parte dos meus direitos humanos foi revogada.”

1 comentário
Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Posts Relacionados
Total
159
Share