Foto: Ben Gibson / reprodução / Facebook

Elton John critica Vaticano por lucrar com “Rocketman” e recriminar casamento gay

Elton John não poupou críticas à Igreja Católica por recriminar o casamento entre pessoas do mesmo sexo. O cantor lembrou que o Vaticano investiu dinheiro em sua cinebiografia, “Rocketman”, lançada em 2019.

Elton John não poupou críticas à Igreja Católica por recriminar o casamento entre pessoas do mesmo sexo. O cantor classificou a medida como “hipocrisia” ao relembrar que o Vaticano investiu dinheiro em sua cinebiografia, “Rocketman” (2019), e lucrou com a produção.

O filme, vale lembrar, conta a vida de Elton John, incluindo seus relacionamentos com o ex-empresário John Reid e o atual marido, David Furnish. Na época de seu lançamento, o longa foi elogiado por não economizar nos detalhes ou tentar ocultar as relações do artista, que é abertamente gay.

As críticas feitas por Elton foram publicadas diretamente em seu perfil oficial no Twitter, marcando ainda as contas oficiais do Vaticano e do próprio Papa Francisco na postagem.

“Como pode o Vaticano se recusar a abençoar casamentos gays porque ‘é pecado’, mas ficar contente em lucrar com o investimento de milhões em “Rocketman” – um filme que celebra o meu encontro da felicidade a partir do meu casamento com David (Furnish)? #hipocrisia”

Veja:

Igreja Católica e casamento gay

A menção de Elton John à recusa do Vaticano em reconhecer casamentos de pessoas do mesmo sexo se refere a um documento publicado pela Congregação Para Doutrina da Fé no fim da última semana. No texto, o órgão da Igreja Católica afirma que não poderia abençoar oficialmente uniões homoafetivas.

O documento foi divulgado em resposta a dúvidas e ações de algumas paróquias sobre a concessão dessas bênçãos como um gesto de acolhimento de católicos gays. A Igreja, vale lembrar, não permite o casamento homossexual.

O papa Francisco aprovou a resposta, afirmou a congregação, acrescentando que ela “não pretende ser uma forma de discriminação injusta, mas antes um lembrete da verdade do rito litúrgico”. O texto ainda diz que tais bênçãos não são permitidas, embora sejam “motivadas por um desejo sincero de acolher e acompanhar pessoas homossexuais” e ajudá-las a crescer na fé.

A nota da congregação lembrou que, como o casamento entre um homem e uma mulher é um sacramento, e bênçãos estão relacionadas ao sacramento do casamento, essas não podem ser estendidas a casais homossexuais.

“Por essa razão, não é lícito administrar uma bênção em relacionamentos ou parcerias, mesmo estáveis, que envolvem atividade sexual fora do casamento (ou seja, fora da união indissolúvel de um homem e uma mulher aberta em si mesma à transmissão da vida), como é o caso das uniões entre pessoas do mesmo sexo.”

Investimento a Rocketman, filme de Elton John

Com relação ao investimento, Elton John se refere a uma verba de 1 milhão de euros que a produção de “Rocketman” recebeu da Centurial Global Fund, uma empresa sediada na ilha de Malta. Trata-se de um fundo que tem como principal colaborador justamente o Estado do Vaticano, de acordo com o jornal italiano Corriere dela Sera.

Como todo investidor, o Centurial Global Fund obteve retorno sobre o dinheiro colocado para “Rocketman”. O filme, que estreou mundialmente em maio de 2019, teve orçamento de US$ 40 milhões e rendeu quase US$ 200 milhões em bilheteria – ou seja, quintuplicou o valor.

“Rocketman” foi dirigido por Dexter Fletcher, o mesmo que concluiu o trabalho de “Bohemian Rhapsody”, cinebiografia do Queen, após a demissão de Bryan Singer. O filme também teve produção executiva do próprio Elton John e da modelo Claudia Schiffer, além de produção de David Furnish, marido do cantor.

Taron Egerton assumiu o papel do protagonista. O elenco também apresenta Jamie Bell (Bernie Taupin), Richard Madden (o empresário John Reid) e Bryce Dallas Howard (Sheila Eileen Dwight, mãe de Elton John), entre outros.

1 comentário
  1. Esse é o tipo de delírio que passa na mente de pessoas, até talentosas, mas com pouco discernimento e uma vontade incansável de militar nas causas próprias. O Rocketman, em uma analogia tosca, tenta fazer a Igreja Católica e a Centurial Global Fund serem a mesma coisa. Não são. Investidores não determinam liturgias e sacramentos. Eles querem ter lucro. Gays e cantores querem casar e ganhar dinheiro, idem. O que era pra ser uma transação comercial normal, termina com uma afirmação falsa sobre seu próprio investidor. Em nenhum momento a igreja “ficou feliz” com o retorno financeiro de nenhum filme. Esse fundo pode ter lá sua proximidade com o Vaticano, mas de maneira alguma, representa a Igreja. Uma tolice. Mas a verdade parece não importar mais, o que importa é uma frase de efeito, para repercutir e parecer inteligente. Elton John, meu conselho, não seja católico, é uma escolha sua. Mas quando quiser financiar algum projeto, recuse aqueles dos quais advém de quem você não concorda. Falar isso agora, te torna um tanto incoerente, quase hipócrita.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Posts Relacionados
Total
0
Share