Curiosidades Notícias

Por que o Stryper, uma banda cristã, fez um cover do Black Sabbath



O vocalista e guitarrista Michael Sweet falou em entrevista ao The Metal Voice sobre o ligeiramente polêmico cover que sua banda, o Stryper, fez da música “After Forever”, do Black Sabbath. O grupo pioneiro do heavy metal é conhecido por letras que exploram temáticas como o ocultismo e o horror, enquanto que o trabalho de Sweet é direcionado para o cristianismo.

Durante o bate-papo, Michael Sweet comentou sobre as letras do Black Sabbath e apontou algo que poucos notam. “Nossa base de fãs cristã espera que a gente grave músicas baseadas no cristianismo. O engraçado é que se você analisar o Black Sabbath, as letras e a história por trás, você percebe que muitas delas são baseadas no cristianismo e em uma crença em Deus, em Cristo”, afirmou.

O frontman do Stryper destacou que o baixista do Black Sabbath, Geezer Butler, fez várias dessas músicas, incluindo “After Forever”. “Se você conferir a letra dessa música… é o tipo de letra que o Stryper poderia ter feito. Claro, Black Sabbath… esse nome meio que dá uma conotação ‘do mal’, mas quando você analisa, percebe que não estavam falando, necessariamente, do mal. Eles estavam se posicionando contra o mal em muitas de suas composições”, disse.

Em seguida, Sweet deu um exemplo claro de uma composição do Sabbath que se encaixa nesse contexto. “Em ‘War Pigs’, as pessoas ouvem o verso: ‘Satan laughing spreads his wings’ (‘Satanás, rindo, abre suas asas’. Daí, pensam: ‘oh Deus, isso é tão mal’. Você lê o resto da letra e percebe que não é assim”, afirmou.

Ouça a versão do Stryper para “After Forever”:


Igor Miranda
Jornalista formado pela Universidade Federal de Uberlândia (UFU), com pós-graduação em Jornalismo Digital pela Universidade Estácio de Sá. Escreve sobre música desde 2007. Atualmente, é redator do Whiplash.Net, o maior site sobre rock e heavy metal do Brasil. Também é editor-chefe da revista e site Guitarload, para guitarristas, e redator do site Revista Cifras, a página editorial do portal Cifras.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *