Marty Friedman ficou tempo demais no Megadeth, diz Dave Mustaine

O líder do Megadeth, Dave Mustaine, disse em entrevista à rádio KILO 94.3, transcrita pelo Blabbermouth, que o guitarrista Marty Friedman ficou “tempo demais” em sua banda. O músico entrou para o grupo em 1990 e saiu 10 anos depois.

O comentário foi feito após Dave Mustaine ter relembrado uma discussão em estúdio enquanto o Megadeth gravava “Risk”, último álbum da banda com Marty Friedman na guitarra. Na ocasião, os dois discordaram a respeito de um solo de guitarra em “Breadline”, música que reforçou o direcionamento musical diferente no qual o grupo estava apostando – algo que Mustaine atribui a Friedman.

- Advertisement -

“Marty e eu estávamos seguindo em direções diferentes. Claro, somos amigos agora e sempre amei o jeito que ele toca, mas ele queria fazer algo diferente. Eu deveria ter dito: ‘ok, vamos parar, eu contrato um novo guitarrista e você segue seu caminho’. Ao invés disso, ele ficou mais tempo do que deveria e acho que eu o mantive por mais tempo do que deveria”, disse Mustaine.

Leia também:  Oliver Sykes garante ter virado brasileiro: “tenho conta no Mercado Livre”

– Para Dave Mustaine, música de Risk é uma das melhores do Megadeth

O músico destacou que “Risk” poderia ter ficado diferente se fosse gravado por outro guitarrista no lugar do ex-integrante. “A situação que complicou tudo foi quando Marty tinha um solo em ‘Breadline’ e a gravadora e os empresários tiraram, colocando um solo meu no lugar. Ele ficou louco e isso foi triste. Amo Marty. Eu disse para a gravadora que havia três formas de fazer isso, já que não gostaram do solo: silenciar o solo, trazê-lo de volta para fazer outro ou eu gravo. Eles disseram que não o chamariam de volta, porque não queriam pagar por isso, e que precisava de um solo, então, eu o fiz, desde que contassem para ele”, afirmou.

Leia também:  Mustaine gosta mais dos álbuns do Megadeth nos anos 80 ou 90? Ele responde

Segundo Dave Mustaine, ninguém contou para Marty Friedman sobre a alteração. “Quando estávamos para ouvir as mixagens finais, todos voltaram para Nashville. Ele ficou todo empolgado para ouvir seu solo em ‘Breadline’, pois amava aquela música e o solo dela. Era um solo bonito, mas não estava correto ali. Quando ele ouviu meu solo, ele chorou. Eu pensei: ‘cretinos, não contaram para ele’. Foi isso que fez Marty sair. Ele ainda seguiu por um tempo, mas, lá dentro, ele já havia nos deixado”, disse.

ESCOLHAS DO EDITOR
InícioCuriosidadesMarty Friedman ficou tempo demais no Megadeth, diz Dave Mustaine
Igor Miranda
Igor Miranda
Igor Miranda é jornalista formado pela Universidade Federal de Uberlândia (UFU), com pós-graduação em Jornalismo Digital. Escreve sobre música desde 2007. Além de editar este site, é colaborador da Rolling Stone Brasil. Trabalhou para veículos como Whiplash.Net, portal Cifras, revista Guitarload, jornal Correio de Uberlândia, entre outros. Instagram, Twitter e Facebook: @igormirandasite.

DEIXE UMA RESPOSTA (comentários ofensivos não serão aprovados)

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui


Últimas notícias

Curiosidades