Como foi o bizarro reencontro entre Pink Floyd e Syd Barrett em 1975

O baterista Nick Mason relembrou da ocasião em que os integrantes do Pink Floyd reencontraram o ex-membro Syd Barrett, em 1975, durante as gravações do álbum “Wish You Were Here”. Na ocasião, Barrett apareceu sem avisar no estúdio Abbey Road, onde o disco estava sendo trabalhado.

O vocalista e guitarrista, falecido em 2006, havia deixado o grupo em 1968 devido a problemas de saúde mental. Na época do reencontro, durante o processo de mixagem final de “Wish You Were Here”, sua aparência estava bem diferente: ele estava acima do peso e sem pelos ou cabelos no corpo (até mesmo as sobrancelhas estavam raspadas).

- Advertisement -

O disco conta com uma música em homenagem a Syd Barrett, “Shine On You Crazy Diamond”, e o próprio opinou sobre a canção, dizendo que ela soava “um pouco antiquada”.

Ao ser perguntado, em entrevista à SiriusXM transcrita pelo Ultimate Guitar, se o Pink Floyd abandonou Syd Barrett após sua saída, Nick Mason disse que não.

“Não acho que ele tenha sido abandonado. Houve uma percepção de que ele não deveria estar em turnê e tocando. O problema é que, 50 anos atrás, não tínhamos ideia de como cuidar dele. Achávamos que ele estava bravo, por não querer estar mais na banda. Na verdade, ele era o mais sensato e nós éramos os loucos. Não é um bom começo em termos de cuidar de alguém, mas, ao longo dos anos, todos os outros se envolveram em seus dois álbuns solo. Nós mantivemos contato com a família de Syd e tentamos cuidar de seu catálogo musical.”

A visita de Syd Barrett ao Pink Floyd em 1975

Nick Mason também confirmou a veracidade da história relatada ao início do texto, sobre a aparição surpresa durante a gravação do álbum “Wish You Were Here”.

“É interessante que todos nós temos memórias diferentes disso. O técnico de guitarra de David (Gilmour) se esforçou muito para saber exatamente o que rolou e quando, já que parece que foram duas visitas. Porém, ninguém lembra o que aconteceu além de ele ter ido ao estúdio e saído.”

Leia também:  O álbum do Black Sabbath que Bruce Dickinson adora, mesmo dizendo não ser tão celebrado

O baterista comentou que foi “chocante” ver o ex-colega de Pink Floyd naquela situação.

“Eu estava no estúdio e quando vou à sala de controle, vejo aquele cara grande e estranho. Nem o reconheci. David precisou me dizer que era Syd.”

Por fim, Nick Mason destacou que não houve receio em trabalhar com o Pink Floyd sem Syd Barrett, mesmo considerando que ele era o principal compositor da banda em seus primórdios.

“Foi um alívio quando ele se foi. Na época, não tínhamos nenhum material novo, mas a entrada de David foi o bastante para nos fazer seguir em frente. […] Nunca houve a sensação de que não sabíamos o que estava fazendo. Foi mais para algo como: ‘podemos seguir sem ele e faremos isso’.”

ESCOLHAS DO EDITOR
InícioCuriosidadesComo foi o bizarro reencontro entre Pink Floyd e Syd Barrett em...
Igor Miranda
Igor Miranda
Igor Miranda é jornalista formado pela Universidade Federal de Uberlândia (UFU), com pós-graduação em Jornalismo Digital. Escreve sobre música desde 2007. Além de editar este site, é colaborador da Rolling Stone Brasil. Trabalhou para veículos como Whiplash.Net, portal Cifras, revista Guitarload, jornal Correio de Uberlândia, entre outros. Instagram, Twitter e Facebook: @igormirandasite.

1 COMENTÁRIO

  1. Parabéns a esta matéria Igor Miranda…sou fã e ouço o Pink Floyd desde a minha adolescência…sempre quis saber dos detalhes sobre a desconexão de Syd da banda e como aconteceu. Foi bem esclarecedor!

DEIXE UMA RESPOSTA (comentários ofensivos não serão aprovados)

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui


Últimas notícias

Curiosidades