Richie Kotzen explica por que deu um tempo do The Winery Dogs

Em entrevista ao Sofa King Cool (transcrição via Blabbermouth), o vocalista e guitarrista Richie Kotzen voltou a ser questionado sobre o futuro do The Winery Dogs. O supergrupo – que conta com Billy Sheehan no baixo e Mike Portnoy na bateria, além de Kotzen – entrou em hiato para que os envolvidos trabalhassem em outros projetos.

“Fizemos o primeiro disco (autointitulado, de 2013) e foi muito, muito bom. Considerando o que está acontecendo nas vendas de discos, aquele disco foi muito bem. E então, por isso, voltamos para outro ciclo de álbum (‘Hot Streak’, de 2015). E, depois, achei que faria sentido dar uma pausa”, disse Kotzen.

Richie Kotzen quer retomar o The Winery Dogs

Em seguida, o músico explicou melhor o seu ponto de vista. “Pensei: ‘bem, isso funcionou, foi divertido, mas meio que quero voltar a ser Richie por um tempo e fazer o que estava fazendo antes’. E Billy tem uma banda de franquia com o Mr. Big, ainda continuam fazendo ótimas músicas e turnês. E Mike, embora eu esteja certo de que ele ama tocar com o The Winery Dogs, sua habilidade no instrumento e seu estilo, com aquela coisa do rock progressivo, é algo que ele também precisa fazer, porque está em seu sangue – ele precisa fazer aquilo. Então, faz sentido que a gente dê um tempo para fazer o que era feito antes. Mas também faz sentido que, eventualmente, nos reencontremos e façamos algo de novo”, afirmou.

Atualmente, Richie Kotzen está em carreira solo – seu último álbum, “Salting Earth”, saiu em abril de 2017. Billy Sheehan e Mike Portnoy estão com outro supergrupo – Sons Of Apollo, cujo disco de estreia, “Psychotic Symphony”, foi lançado em outubro de 2017.

* Siga IgorMiranda.com.br no InstagramFacebook e Twitter.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Posts Relacionados
Total
0
Share