A curiosa razão que levou Tony Iommi a deixar o Jethro Tull, segundo Geezer Butler

Guitarrista do Black Sabbath esteve sob o comando de Ian Anderson por cerca de três meses e só apareceu com a banda em duas ocasiões — ambas em playback

Nos primórdios do Black Sabbath – que ainda se chamava Earth –, Tony Iommi abandonou o barco por cerca de três meses. A proposta era irrecusável: o guitarrista foi convidado para entrar no Jethro Tull, banda já bem estabelecida na época. Mesmo assim, logo o futuro pai do heavy metal decidiu voltar para casa.

Geezer Butler, baixista do Sabbath, relembrou o ocorrido em entrevista para a rádio Q104.3 (via Ultimate Guitar). Ele começou contando como surgiu o convite: depois de um show do Jethro Tull em Birmingham com abertura do Earth, que chamou a atenção de Ian Anderson, o frontman e líder da atração principal.

- Advertisement -

Butler disse:

“Sim, ele (Anderson) seduziu Tony para ir. Éramos uma banda de blues na época, e abrimos para eles em Birmingham. E enquanto Tony fazia seu solo de guitarra, vimos Ian Anderson lentamente vindo para o show, parando bem na frente de Tony, e ele estava quase hipnotizado.

E nós estávamos pensando: ‘oh não, isso parece ruim’. Porque não estávamos fazendo nada na época. E depois, Tony veio, quando entramos na van indo para casa, ele disse: ‘Ian Anderson me convidou para entrar para o Jethro Tull’. (Dissemos: ) ‘nós não temos nada, pode ir’.”

Iommi aceitou o convite, mas no pouco tempo em que fez parte do Tull, também tocou pouco, ou nada. Ele apareceu apenas no especial “The Rolling Stones Rock and Roll Circus” dublando “A Song for Jeffrey”, além de ter realizado outra participação similar na BBC.

Geezer acompanhou o amigo em Londres nos primeiros dias e revelou por que o guitarrista desistiu da vaga, ainda no início da experiência:

“Fui para Londres com ele porque ele precisava de companhia. E depois de uma semana, ele disse ‘não quero entrar para o Jethro Tull’. ‘Por que? Você está sendo bem pago, você vai para os Estados Unidos no fim do mês. Por que você não quer?’. ‘Porque Ian me disse o que tocar, e ninguém me diz o que tocar’. E foi isso (risos).”

Leia também:  Os álbuns mais frustrantes do Whitesnake, segundo David Coverdale

Valeu a experiência para Tony Iommi

Em 2021, em entrevista para a BBC Radio (também transcrita pelo Ultimate Guitar), Tony Iommi comentou sobre seu breve período no Jethro Tull. O líder do Black Sabbath admite que aprendeu muito no tempo em que passou ao lado de Ian Anderson e passou a usar alguns métodos novos com o então Earth.

O guitarrista afirmou:

“Me ensinou muito, porque eu vi a forma como eles trabalhavam e trouxe isso para nossa banda. ‘É isso o que precisamos fazer’. Eles achavam que eu devia estar louco, mas eles fizeram. Geezer nunca via a luz do dia até o meio-dia, normalmente. Mas eu disse ‘não, temos que ensaiar às 9 horas’. Então íamos até a casa dele, o pegávamos, íamos para o ensaio e isso começou a funcionar. Era uma coisa séria. E por eu ter tido a chance de estar no Jethro Tull e não ter ficado, nossos caras tinham mais a mostrar. E isso meio que funcionou.”

Iommi foi substituído no Tull por Martin Barre, guitarrista que fez história com a banda, permanecendo ao lado de Anderson até 2012. Em 2023, ele falou com o VRP Rocks (com transcrição do Killer Guitar Rigs) sobre o assunto, e revelou que já havia feito um teste com o grupo.

Barre disse:

“Tony não se entendeu com a música da banda – não combinava com ele. Ele não estava confortável. Tinha feito um teste antes. Pensei em ligar para Ian e dizer: ‘Olha, foi horrível, toquei muito mal. O que está acontecendo? Porque, você sabe, se houver outra chance, eu a agarro’.”

A oportunidade surgiu e Martin conseguiu a vaga. Enquanto isso, em Birmingham, o Earth – agora com métodos mais profissionais – logo se transformou no Black Sabbath. O resto, para ambos os grupos, é história.

Clique para seguir IgorMiranda.com.br no: Instagram | Twitter | TikTok | Facebook | YouTube | Threads.

ESCOLHAS DO EDITOR
InícioCuriosidadesA curiosa razão que levou Tony Iommi a deixar o Jethro Tull,...
André Luiz Fernandes
André Luiz Fernandes
André Luiz Fernandes é jornalista formado pela Universidade Metodista de São Paulo (UMESP). Interessado em música desde a infância, teve um blog sobre discos de hard rock/metal antes da graduação e é considerado o melhor baixista do prédio onde mora. Tem passagens por Ei Nerd e Estadão.

DEIXE UMA RESPOSTA (comentários ofensivos não serão aprovados)

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui


Últimas notícias

Curiosidades