Mike Portnoy explica por que novo álbum do Dream Theater tem tomado mais de seu tempo

Baterista revelou que gravações estão em pleno andamento, devendo ser finalizadas no próximo mês

A expectativa dos fãs pelo próximo álbum do Dream Theater é imensa. O trabalho será o primeiro do grupo após o retorno de Mike Portnoy, anunciado no final do ano passado. Em tempos recentes, a banda vem oferecendo algumas pequenas atualizações sobre o processo. Sem revelar muito, deixam claro que os trabalhos estão a pleno vapor.

Em entrevista ao The Prog Report, o baterista não se esquivou de revelar o atual status dos trabalhos. Também contou o quanto está envolvido no conjunto da obra, já que não costuma estar presente o tempo todo em estúdio – algo que os colegas também não fazem.

- Advertisement -

Ele disse, conforme transcrição do Blabbermouth:

“Está tudo indo muito bem. A parte de composição está pronta. Minhas faixas de bateria estão prontas. As guitarras estão prontas. Então, esta semana estamos no território do baixo. Estou em casa no momento. Fico meio que indo e voltando do estúdio conforme necessário. Não estou lá cem por cento do tempo. Mas voltarei para os teclados em algumas semanas e então concluiremos com os vocais, acho que no mês que vem.”

Mike Portnoy e seus outros projetos

A situação tem sido um tanto diferente, como o próprio Mike confessa. Imerso em uma série de projetos no período em que esteve fora de sua banda principal, ele admite que a experiência não é a mesma com a qual se acostumou na última década. E até cita exemplos.

“É um processo longo. Faz muito tempo que não passo tanto tempo fazendo um álbum, porque geralmente Neal Morse, Flying Colors ou qualquer outro, as pessoas se reúnem, fazem a composição e a gravação é cada um em sua casa. Mas o Dream Theater ainda é da velha escola, onde a banda fica no estúdio o tempo todo. Ninguém grava algo separadamente. Fazemos tudo juntos, chegando um de cada vez para trabalhar e registrar. Então, sim, é um processo mais longo do que eu já tive há algum tempo. Mas é ótimo… É do jeito antigo. É o jeito que sempre fizemos nossos discos. Eu só não fazia assim há muito tempo, mas é bom. E o processo é realmente detalhado dessa forma.”

Leia também:  Brasileiro será o baterista do Mr. Big em shows pela Europa

De qualquer modo, Portnoy vê vantagens na proposta, mesmo que em detrimento à praticidade.

“Dá um tipo vibe realmente unificada em termos de banda. Algumas semanas atrás, James (LaBrie, vocalista) veio do Japão e passamos um tempo colaborando em melodias vocais. Assim, as letras podem ser escritas para essas melodias, que é mais ou menos como o processo funciona no Dream Theater. Então, sim, é legal estar envolvido em cada uma dessas etapas, como nos velhos tempos. Já tem um tempo que não faço um disco dessa forma.”

Dream Theater no Brasil em 2024

Paralelamente aos trabalhos em material inédito, o Dream Theater voltará à estrada em breve, com a turnê que celebra os 40 anos da banda, intitulada “40th Anniversary Tour 2024-2025”. O giro terá início em outubro, começando pela Europa.

O Brasil receberá três apresentações. Elas acontecem no Rio de Janeiro (13/12 – Vivo Rio), em São Paulo (15/12 – Vibra) e em Curitiba (16/12 – Live). Confira detalhes completos sobre ingressos clicando aqui.

Clique para seguir IgorMiranda.com.br no: Instagram | Twitter | TikTok | Facebook | YouTube | Threads.

ESCOLHAS DO EDITOR
InícioNotíciasMike Portnoy explica por que novo álbum do Dream Theater tem tomado...
João Renato Alves
João Renato Alveshttps://twitter.com/vandohalen
João Renato Alves é jornalista, 40 anos, graduado pela Universidade de Cruz Alta (RS) e pós-graduado em Comunicação e Mídias Digitais. Colabora com o Whiplash desde 2002 e administra as páginas da Van do Halen desde 2009. Começou a ouvir Rock na primeira metade dos anos 1990 e nunca mais parou.

DEIXE UMA RESPOSTA (comentários ofensivos não serão aprovados)

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui


Últimas notícias

Curiosidades