Posts nas redes indicam que Marilyn Manson assinou com a Nuclear Blast

Músico havia sido demitido de sua gravadora anterior, a Loma Vista, após denúncias de abusos

Uma das consequências das denúncias de abusos contra Marilyn Manson foi a demissão do artista da gravadora Loma Vista Recordings. Em 2021, logo após as acusações terem sido aceitas pela Justiça, a companhia anunciou que não promoveria mais o álbum “We Are Chaos, disponibilizado no ano anterior. Também disse que não colaboraria com o artista em qualquer outro projeto futuro.

Agora, parece que Brian Warner – seu nome de batismo – encontrou nova casa para prosseguir com a obra. Registros online indicam que o artista parece ter assinado um contrato com a Nuclear Blast Records, renomada no meio do rock e do metal. Nesta quarta-feira (15), o cantor e a empresa alemã compartilharam um novo vídeo teaser junto com a legenda “NB x MM”.

- Advertisement -

A possibilidade surge após rumores de que Manson teria finalizado os trabalhos em seu próximo disco de material inédito. Em se confirmando, será o primeiro desde o já mencionado “We Are Chaos”.

Leia também:  A resposta de Rickey Medlocke a quem critica Lynyrd Skynyrd atual

Confira a postagem conjunta abaixo.

Marilyn Manson de volta à estrada

Anteriormente, Marilyn Manson já havia anunciado seu retorno aos palcos. O músico abrirá a próxima turnê norte-americana do Five Finger Death Punch. Os shows acontecem entre 2 de agosto e 19 de setembro de 2024.

Será a primeira excursão completa do artista desde 2019. À época, ele foi um dos headliners da “Twins of Evil: Hell Never Dies Tour”, em parceria com Rob Zombie. O Slaughter to Prevail também integra o lineup.

As acusações contra Brian Warner

Marilyn Manson tinha acabado de iniciar a promoção do álbum “We Are Chaos” em 2020, quando acusações de abuso sexual contra o músico foram feitas por sua ex-namorada Evan Rachel Wood. Seguiram-se alegações adicionais de várias mulheres, que denunciaram “agressão sexual, abuso psicológico e/ou várias formas de coerção, violência e intimidação”.

Além dos processos a que responde até hoje, o cantor logo foi dispensado pela gravadora e agente. Também perdeu papéis na televisão, além de ter sido exposto por antigos colegas de banda e pessoas com as quais trabalhou na equipe técnica durante a carreira.

Leia também:  As diferenças criativas do System of a Down, explicadas por Serj Tankian

Vitórias e derrotas

No início de 2023, a modelo Ashley Morgan Smithline abandonou as acusações que havia feito contra Manson. Ela havia denunciado o músico por violência sexual, cárcere privado e envolvimento com tráfico humano. Foi a segunda a recorrer ao subterfúgio, após a ex-assistente Ashley Walters.

Em fevereiro último, foi condenado a pagar honorários advocatícios na casa dos US$ 500 mil (quase R$ 2,5 milhões) a Evan Rachel Wood e sua atual parceira, Ilma Gore, por difamação. Até o momento, em outros casos, acordos foram feitos e acusações retiradas, mas os problemas estão longe de terminar.

Clique para seguir IgorMiranda.com.br no: Instagram | Twitter | TikTok | Facebook | YouTube | Threads.

ESCOLHAS DO EDITOR
InícioNotíciasPosts nas redes indicam que Marilyn Manson assinou com a Nuclear Blast
João Renato Alves
João Renato Alveshttps://twitter.com/vandohalen
João Renato Alves é jornalista, 40 anos, graduado pela Universidade de Cruz Alta (RS) e pós-graduado em Comunicação e Mídias Digitais. Colabora com o Whiplash desde 2002 e administra as páginas da Van do Halen desde 2009. Começou a ouvir Rock na primeira metade dos anos 1990 e nunca mais parou.

DEIXE UMA RESPOSTA (comentários ofensivos não serão aprovados)

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui


Últimas notícias

Curiosidades