Jon Schaffer merece uma segunda chance, diz Hansi Kürsch

Vocalista do Blind Guardian e guitarrista do Iced Earth possuíam o projeto Demons and Wizards

Jon Schaffer ainda aguarda a sentença definitiva em relação à participação na invasão do Capitólio dos Estados Unidos, em janeiro de 2021. O guitarrista do Iced Earth chegou a ser preso e a banda teve contrato cancelado com sua gravadora, a Century Media Records.

Outra perda do músico foi a parceria com Hansi Kürsch no Demons and Wizards. Porém, o vocalista do Blind Guardian não defende o cancelamento perpétuo do colega. Em entrevista ao The Jasta Show, ele falou sobre o assunto com Jamey Jasta, vocalista do Hatebreed.

- Advertisement -

Disse o artista alemão, conforme transcrição do Blabbermouth:

“Ele certamente merece uma segunda chance. Essa é a mensagem principal que deve ser espalhada em geral. Além disso, ele está enfrentando suas provações. Então, é uma situação muito aberta. E, sim, deixe-o se expressar primeiro, antes que qualquer outra pessoa diga algo sobre isso. Essa é minha opinião e é assim que eu trato isso.”

Questionado se entende haver um caminho de volta para Schaffer em termos da capacidade do Iced Earth de garantir turnês no futuro ou se os promotores europeus estarão dispostos a contratá-lo, Hansi se esquivou:

“Hum, não tenho ideia. Realmente não tenho ideia. Não falei com ninguém e isso basicamente não é da minha conta.”

A sentença de Jon Schaffer

Leia também:  A banda de metal que envelheceu bem e “sem Botox”, segundo M. Shadows

A Justiça americana definiu o dia 20 de fevereiro de 2024 como data para divulgação da pena que Jon Schaffer cumprirá. A expectativa é de que o músico precise cumprir entre 3 e 4 anos em regime fechado, além de pagar uma multa na casa dos US$ 150 mil. Anteriormente, ele chegou a ficar 3 meses detido, sendo liberado após acordo de cooperação onde se comprometeu a entregar dados de outros envolvidos.

À época, o guitarrista se declarou culpado de duas das seis acusações que enfrentava. Ele admitiu ter obstruído um procedimento e invadido áreas restritas do Capitólio portando arma perigosa ou mortal.

Schaffer ainda reconheceu ser membro fundador do Oath Keepers, organização miliciana de extrema direita. De acordo com investigações de autoridades e da imprensa local, o grupo defende uma série de teorias conspiratórias e jurídicas associadas ao movimento do cidadão soberano e ao movimento Posse Comitatus da supremacia branca.

A invasão ao Capitólio

O ato do dia 6 de janeiro de 2021 ocorreu após um grupo de apoiadores do então presidente americano Donald Trump não aceitarem o resultado das eleições de 2020 – incentivados pelo próprio. Trump não foi reeleito para o cargo, sendo derrotado pelo atual mandatário, Joe Biden.

Clique para seguir IgorMiranda.com.br no: Instagram | Twitter | TikTok | Facebook | YouTube | Threads.

ESCOLHAS DO EDITOR
InícioNotíciasJon Schaffer merece uma segunda chance, diz Hansi Kürsch
João Renato Alves
João Renato Alveshttps://twitter.com/vandohalen
João Renato Alves é jornalista, 40 anos, graduado pela Universidade de Cruz Alta (RS) e pós-graduado em Comunicação e Mídias Digitais. Colabora com o Whiplash desde 2002 e administra as páginas da Van do Halen desde 2009. Começou a ouvir Rock na primeira metade dos anos 1990 e nunca mais parou.

1 COMENTÁRIO

  1. Se o vocalista do As I Lay Dying que tentou contratar um cara pra matar a mulher ta conseguindo manter a banda ativa com contrato e turnes, por que o Schaffer não conseguiria?

DEIXE UMA RESPOSTA (comentários ofensivos não serão aprovados)

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui


Últimas notícias

Curiosidades