Pete Townshend recua e diz que The Who não fará turnê de despedida

Guitarrista aponta que estava sendo sarcástico ao indicar possibilidade de excursão final ao lado do vocalista Roger Daltrey

Pete Townshend voltou atrás em relação ao que disse sobre a possibilidade de o The Who realizar uma turnê de despedida. Na verdade, o guitarrista afirma que estava sendo sarcástico.

Antes, vale relembrar o que foi dito anteriormente por Townshend. Em entrevista publicada mês passado pelo The New York Times, o músico de 78 anos refletiu sobre o momento atual dele e de sua banda. Surgiu, aí uma declaração sobre o possível plano seguinte do grupo.

- Advertisement -

Ele disse:

“Eu quero e acho que vou (criar novas músicas). Eu sinto que há uma única coisa que o The Who pode fazer e é uma turnê de despedida onde tocaremos em todos os territórios do mundo e então nos recolheremos para morrer. Eu não me empolgo tanto tocando com o The Who. Para ser realmente honesto, tenho feito turnês pelo dinheiro. Minha ideia de um estilo de vida comum é muito elevada.”

Agora, em entrevista ao podcast “Sound Up!” (via Variety), Pete se resumiu a dizer que nenhum giro final será realizado. Em seguida, apontou que sente-se velho desde os 34 anos de idade — quando retratou tal sentimento na música “Slit Skirts”, lançada em 1982 no álbum solo “All the Best Cowboys Have Chinese Eyes”.

“Não estou fazendo uma turnê de despedida. Acho que estava sendo sarcástico sobre isso. Quando eu tinha 34 anos, compus a música ‘Slit Skirts’, e acho que um dos versos é: ‘tenho 34 anos e ainda estou vagando em uma névoa’. Eu me senti velho aos 34 anos.”

O comentário serviu como gancho para outra pergunta: o que Townshend quis dizer com o verso “I hope I die before I get old” (“espero morrer antes de envelhecer”) em “My Generation”, clássica música lançada pelo The Who na década de 1960. Ele respondeu:

Leia também:  Paul Di’Anno faz 66 anos; veja outros fatos da música em 17 de maio

“Isso é uma reviravolta, em certo sentido. ‘Slit Skirts’ foi uma confissão honesta de como eu não gostei do que me tornei. Quando escrevi ‘My Generation’, estava comemorando o fato de ser jovem – tinha 18 anos e estava rodeado de idosos. Agora, todo mundo parece mais jovem. Mas naquela época, todos pareciam mais velhos e todos pareciam estar confusos, tristes, pobres, trabalhando demais ou reclamando de alguma coisa. A música era sobre ‘Nunca serei como você se ficar velho’. E não acho que sou como eles. Estou feliz, ainda na ativa e trabalhando para um bem maior.”

Despedida na década de 1980

Fato é que o The Who, como várias outras bandas, já realizou uma turnê de despedida — e voltou atrás. A Farewell Tour aconteceu em 1982, já com Kenney Jones na vaga do baterista Keith Moon, falecido quatro anos antes.

À época, curiosamente, a ideia não era encerrar as atividades do grupo, mas transformá-lo em uma entidade ativa somente em estúdio. Nem isso deu certo: Pete Townshend desistiu de compor um álbum que a banda “devia” para a gravadora Warner, pagou a multa para ser liberado do contrato e anunciou sua saída da formação, levando ao fim.

Em 1988, porém, as atividades foram retomadas, após um show isolado no Live Aid em 1985. Hoje, apenas Townshend e o vocalista Roger Daltrey fazem parte da formação fixa. O restante do grupo é composto por músicos de turnê, com destaque a Jon Button, baixista que passou a ocupar a vaga do falecido John Entwistle após a saída de Pino Palladino em 2017, e Zak Starkey, titular das baquetas desde 1996.

O fim do The Who?

No dia 28 de agosto do ano passado, o The Who realizou o derradeiro show da turnê “Hits Back!”, que contou com participação de diferentes orquestras na América do Norte e Europa. Desde então, nada mais aconteceu no universo da banda britânica.

Leia também:  Pete Townshend faz 79 anos; veja outros fatos da música em 19 de maio

Aparentemente, a situação não deve se modificar. Quem garante é Roger Daltrey. O cantor de 80 anos deixou claro não imaginar que a banda volte a ter atividades.

Ele disse ao jornal britânico The Times, em janeiro de 2024:

“Não posso dar uma resposta definitiva. Eu não escrevo as músicas. Nunca escrevi. Precisamos sentar e ter uma reunião. Porém, no momento, estou feliz em dizer que essa parte da minha vida está encerrada.”

A declaração ecoa a do colega de jornada, dita no final do ano passado. Durante conversa com a revista Record Collector (via Blabbermouth), Townshend foi franco ao dizer que pretende se reunir com Daltrey para definir o que fazer no futuro. Aos 78 anos, o músico e compositor não descartou qualquer possibilidade. Incluindo o desfecho da carreira.

“Acho que é hora de Roger e eu almoçarmos e conversarmos sobre o que acontecerá a seguir. Porque Sandringham (condado inglês onde o último concerto aconteceu) não deveria parecer o fim de nada, mas parece o fim de uma era.”

A dupla se mantém unida como únicos integrantes oficiais do grupo. De qualquer modo, Pete não adianta qualquer conclusão.

“É uma questão de analisar, realmente, o que é viável, o que seria lucrativo, o que seria divertido? Então, escrevi para Roger e disse: ‘Vamos conversar e ver o que há.’”

Caso a situação se confirme, o The Who sai de cena com seis décadas de carreira e mais de 100 milhões de discos vendidos em todo o planeta.

Clique para seguir IgorMiranda.com.br no: Instagram | Twitter | TikTok | Facebook | YouTube | Threads.

ESCOLHAS DO EDITOR
InícioNotíciasPete Townshend recua e diz que The Who não fará turnê de...
Igor Miranda
Igor Miranda
Igor Miranda é jornalista formado pela Universidade Federal de Uberlândia (UFU), com pós-graduação em Jornalismo Digital. Escreve sobre música desde 2007. Além de editar este site, é colaborador da Rolling Stone Brasil. Trabalhou para veículos como Whiplash.Net, portal Cifras, revista Guitarload, jornal Correio de Uberlândia, entre outros. Instagram, Twitter e Facebook: @igormirandasite.

DEIXE UMA RESPOSTA (comentários ofensivos não serão aprovados)

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui


Últimas notícias

Curiosidades