Maynard James Keenan detona quem filma o show no celular

Vocalista do Tool, A Perfect Circle e Puscifer pede que o público tenha respeito às outras pessoas que estão ao redor

O ato de filmar o show através do celular é um dos mais polêmicos na realidade atual dos eventos públicos. Alguns artistas apoiam a iniciativa e dizem não se incomodar. Já outros chegam a tomar decisões radicais, como literalmente proibir a ação, se valendo até mesmo de recursos técnicos que a impedem.

Maynard James Keenan deixa claro considerar a atitude um incômodo. Não apenas a si, mas para a plateia de forma geral. Em entrevista ao Phoenix New Times, o vocalista do Tool, A Perfect Circle e Puscifer explicou seu posicionamento em relação ao tema.

- Advertisement -

Ele disse:

“Você está irritando a pessoa atrás de você. Eles não deveriam ter que assistir ao show pelo seu telefone. E o vídeo nem vai ficar bom. Você está apenas perdendo seu tempo.”

“Treine seu cérebro para viver o momento”

Para o frontman, por mais que o fã se esforce, não conseguirá capturar de forma fiel a emoção do momento se não o viver. Com isso, acabará não fazendo nem uma coisa nem a outra.

“É rude. Não para nós, quero dizer, acabei de fazer uma sessão de fotos inteira. Não tenho medo de câmeras e não tenho medo de telefones. Eu tenho o meu bem aqui. É uma ferramenta muito útil. O problema é que não há como capturar o que está acontecendo naquele momento ao vivo em um telefone. Você está perdendo a oportunidade de realmente absorver em tempo real o que está acontecendo. A arte de contar histórias. Ser capaz de realmente contar o que viu sem ter que registrá-lo.”

Sendo assim, a solução de James é muito simples, embora demande um processo quase que de desintoxicação a quem está acostumado a gravar de tudo.

Leia também:  Andreas Kisser explica por que não se tornou jurado do “The Voice Brasil”

“Treine seu cérebro para viver o momento e ver a coisa como um todo. E o mais importante: pare de incomodar a pessoa atrás de você. É irritante, distrai e também nos distrai. Então deixe isso de lado, cresça. São apenas duas horas. E no final do show geralmente deixamos você filmar uma música, para você pegar sua lembrancinha.”

Sendo assim, Keenan não descarta nem mesmo reconsiderar a ideia de dar um cartão vermelho a quem se exceder.

“Com certeza, pode ser que tenhamos que expulsar uma dúzia de pessoas porque elas estão sendo idiotas, arrogantes e egoístas. Você está irritando as pessoas ao seu redor. Eu sei que existem todos os tipos de argumentos, como: ‘Bem, remover todas essas pessoas seria um incômodo’. Mas isso se chama consequências. Se você faz isso em um teatro, em uma peça ou em uma apresentação orquestral, você é removido. Não pode e pronto. Faça isso em uma ópera e você será mandado embora. É rude. Você está aqui para experimentar algo. Pagou todo esse dinheiro para estar aqui e testemunhar o que fazemos, não o que você faz.”

Tool já proibiu celulares em shows

O Tool já restringiu o uso de celulares em seus shows. Em entrevista de 2022 à Metal Hammer, o guitarrista Adam Jones explicou as motivações por trás do veto. Inicialmente, ele declarou:

Leia também:  Doug Ingle, fundador e líder do Iron Butterfly, morre aos 78 anos

“Se deve, parcialmente, ao fato de que as pessoas não têm ideia do que estão fazendo. É algo que tira a natureza especial de um show. Vemos que mais e mais grandes artistas estão pedindo aos fãs respeitosamente que aproveitem o show em vez de olhar para a câmera o tempo todo.”

O incômodo vai além, pois chega a atrapalhar a performance. Jones ocmplementou:

“Além disso, as pessoas não sabem como usar suas câmeras corretamente, o que torna a luz muito ofuscante para quem está no palco. Queremos que as pessoas participem do que estamos oferecendo ao invés de filmar o show inteiro no celular, sendo que nunca mais irão olhar para ele.”

Maynard James Keenan, 60 anos

No momento, Maynard James Keenan realiza uma turnê que celebra seus 60 anos de idade. O giro conta com A Perfect Circle e Puscifer, além do Primus. As bandas não apenas realizam seus shows individuais, como participam umas das apresentações das outras.

Para celebrar o momento, também saiu o EP “Sessanta”, homônimo à excursão. Nele, cada grupo gravou uma música inédita que foi composta pelo homenageado.

Clique para seguir IgorMiranda.com.br no: Instagram | Twitter | TikTok | Facebook | YouTube | Threads.

ESCOLHAS DO EDITOR
InícioNotíciasMaynard James Keenan detona quem filma o show no celular
João Renato Alves
João Renato Alveshttps://twitter.com/vandohalen
João Renato Alves é jornalista, 40 anos, graduado pela Universidade de Cruz Alta (RS) e pós-graduado em Comunicação e Mídias Digitais. Colabora com o Whiplash desde 2002 e administra as páginas da Van do Halen desde 2009. Começou a ouvir Rock na primeira metade dos anos 1990 e nunca mais parou.

DEIXE UMA RESPOSTA (comentários ofensivos não serão aprovados)

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui


Últimas notícias

Curiosidades