Todos os filmes que já inspiraram músicas do Iron Maiden

Lista de obras é grande e inclui, em especial, os gêneros de guerra — assunto recorrente nas composições do grupo —, terror e ficção

Os títulos de algumas músicas do Iron Maiden são os mesmos de filmes famosos. E não se trata de uma mera coincidência: de fato, muitos longas serviram de inspiração para diversas composições da banda.

A lista de obras não é pequena e inclui, principalmente, os gêneros de guerra — assunto recorrente nas músicas do Maiden —, terror e ficção científica. Uma prova de que Steve Harris, baixista e principal compositor, e seus colegas tem nos cinemas uma rica fonte de inspirações para conceber canções.

- Advertisement -

A seguir, conheça todos os filmes que já inspiraram músicas do Iron Maiden, com base em informações da Metal Hammer.

Filmes que já inspiraram músicas do Iron Maiden

“O Fantasma da Ópera”

  • Música: “The Phantom Of The Opera” (álbum: “Iron Maiden”, de 1980)

“O Fantasma da Ópera” é um livro escrito por Gaston Leroux que se passa na famosa Ópera Garnier de Paris. Em seu enredo, os funcionários e público passam a acreditar que o local é assombrado por uma entidade conhecida justamente como “Fantasma da Ópera”

A obra já ganhou diversas adaptações para o teatro, televisão e cinema, com destaque para os filmes lançados em 1925, 1943, 1989 e 2004.

“Planeta Proibido” (1956)

  • Música: “Out of the Silent Planet” (álbum: “Brave New World”, de 2000)

“Planeta Proibido” é considerado um dos pioneiros do gênero de ficção científica nos cinemas. Seu enredo é uma história original que retrata a tripulação de uma nave espacial chegando a um planeta distante habitado por um pai, filha e um robô. No entanto, todos são constantemente ameaçados por uma criatura invisível.

O longa também inovou por ser um dos primeiros a contar com uma trilha sonora composta por música eletrônica. “Planeta Proibido” ganhou o Oscar de Melhores Efeitos Especiais.

“O Mar é Nosso Túmulo” (1958)

  • Música: “Run Silent Run Deep” (álbum: “No Prayer for the Dying”, de 1990)

“O Mar é Nosso Túmulo” se passa durante a Segunda Guerra Mundial e explora uma parte pouco lembrada do conflito: as batalhas entre submarinos que ocorreram no Oceano Pacífico.

Além do próprio conflito, o longa também aborda temas como vingança, resistência, lealdade e coragem. “O Mar é Nosso Túmulo” se destacou por ser estrelado por Clark Gable e Burt Lancaster, dois dos principais atores de Hollywood na época.

“A Solidão do Corredor de Fundo” (1962)

  • Música: “The Loneliness of the Long Distance Runner” (álbum: “Somewhere in Time”, de 1986)

Misturando esportes, drama e amadurecimento, “A Solidão do Corredor de Fundo” tem como enredo um jovem que é enviado a um centro de detenção por conta de um roubo.

No local, o protagonista começa a receber privilégios por se mostrar um ótimo corredor de longas distâncias, mas ao mesmo tempo, começa a refletir sobre as ações que o fizeram ser apreendido.

“O Mais Longo dos Dias” (1962)

  • Música: “The Longest Day” (álbum: “A Matter of Life and Death”, de 2006)

Mais um filme de guerra que inspirou uma canção do Iron Maiden é “O Mais Longo dos Dias”. Ele também se passa durante a Segunda Guerra Mundial, durante o famoso “Dia D”, evento que marcou o início do fim do conflito.

O longa contou um elenco pra lá de estrelado, com a presença de nomes como Sean Connery, Henry Fonda, John Wayne e Richard Burton. “O Mais Longo dos Dias” também chegou a concorrer ao Oscar de Melhor Filme.

Leia também:  Journey vem ao Brasil em 2024, segundo jornalista

“A Estirpe dos Malditos” (1964)

  • Música: “Children of the Damned” (álbum: “The Number of The Beast”, de 1982)

Outro filme de ficção desta lista é “A Estirpe dos Malditos”, que é a continuação de “A Cidade dos Amaldiçoados”, lançado dois anos antes. Seu enredo retrata seis crianças, de mesma idade e países diferentes, que possuem semelhanças físicas e intelectuais.

Elas são levadas até Londres para serem estudadas. É neste momento que os cientistas descobrem que elas possuem poderes telepáticos. Apesar dessa proposta, o filme tenta retratar essas crianças como boas e puras ao invés de maléficas e bizarras.

“A Carga da Brigada Ligeira” (1968)

  • Música: “The Trooper” (álbum: “Piece of Mind”, de 1983)

Uma das músicas mais famosas do Iron Maiden, “The Trooper” é inspirada em um poema da autoria de Lord Tennyson, chamado “The Charge of The Light Brigade”, sobre a Batalha de Balaclava, ocorrida em 1854 durante a Guerra da Crimeia.

Com cenas utilizadas no videoclipe, o filme “A Carga da Brigada Ligeira”, de 1968, também influenciou a composição. O longa de tons satíricos retrata um dos eventos mais importantes da Guerra da Crimeia, conflito do século 18 disputado entre o Império Russo e uma aliança entre o Império Otomano, França, Reino Unido e o Reino da Sardenha – que se tornou parte da Itália anos depois. “The Trooper” explora justamente o ápice desse conflito em seus versos.

“O Desafio das Águias” (1968)

  • Música: “Where Eagles Dare” (álbum: “Piece of Mind”, de 1983)

Outro exemplo vindo do álbum “Piece of Mind” é “O Desafio das Águias”, mais um filme de guerra, mas com toques de espionagem. Seu enredo se passa – mais uma vez – na Segunda Guerra Mundial e retrata uma equipe de operações especiais com a missão de resgatar um general americano capturado pelos alemães.

“O Desafio das Águias” é estrelado por Richard Burton e Clint Eastwood. Por falar no veterano ator e cineasta, ao introduzir a canção em algumas apresentações, Bruce Dickinson já afirmou o seguinte:

“Se você tem um problema, Clint Eastwood irá resolvê-lo.”

“Os Assassinatos da Rua Morgue” (1971)

  • Música: “Murders in the Rue Morgue” (álbum: “Killers”, de 1981)

Até hoje, não ficou claro se ao escrever os versos desta música, Steve Harris se inspirou no filme de 1971 ou no conto curto que o escritor Edgar Allan Poe escreveu.

Independente desta questão, o longa “Os Assassinatos da Rua Morgue” tem como enredo um homem de Paris que consegue solucionar o mistério de duas mulheres que foram brutalmente assassinadas.

“Os Duelistas” (1977)

  • Música: “The Duellists” (álbum: “Powerslave”, de 1984)

“Os Duelistas” se trata do primeiro filme dirigido pelo renomado cineasta Ridley Scott. Baseado no conto “The Duel”, de Joseph Conrad, seu enredo se passa durante as famosas Guerras Napoleônicas, com foco em uma série de duelos entre dois oficiais franceses que também são rivais.

“Damien: A Profecia 2” (1978)

  • Música: “The Number of the Beast” (álbum: “The Number of the Beast”, de 1982)

Outro clássico do Iron Maiden é “The Number of the Beast”, faixa parcialmente inspirada em “Damien: A Profecia 2”. Também há inspiração em Tam o’ Shanter, poema de Robert Burns.

O longa de terror é a sequência de “A Profecia” (1976) e continua retratando o antagonista Damien Thorn, que cada vez mais, tem a certeza que está destinado a ser o novo anticristo — o que explica o título de um dos principais singles da banda.

“Apocalypse Now” (1979)

  • Música: “The Edge of Darkness” (álbum: “The X Factor”, de 1995)

Com tantos filmes de guerra como inspiração, o Iron Maiden não podia deixar “Apocalypse Now”, uma das referências do gênero, passar em branco. O filme contribuição para o surgimento de “The Edge of Darkness”, do álbum “The X Factor” – o primeiro de dois com Blaze Bayley nos vocais.

Leia também:  A última música que Jon Bon Jovi cantaria ao vivo, se pudesse escolher

Dirigido por Francis Ford Coppola, “Apocalypse Now” se passa durante a Guerra do Vietnã e retrata um capitão do exército americano com a missão de matar um general acusado de assassinato e considerado insano. O longa é constantemente citado entre os melhores já feitos na história.

“Um Século em 43 Minutos” (1979)

  • Música: “Caught Somewhere in Time” (álbum: “Somewhere in Time”, de 1986)

“Um Século em 43 Minutos” é baseado em um livro do escritor Karl Alexander e tem um enredo pra lá de curioso e audacioso.

Em sua história, o escritor britânico H.G. Wells descobre uma máquina do tempo e decide retornar ao passado com o intuito de capturar o famoso assassino Jack, o Estripador. O longa também retrata os dois personagens viajando em épocas distintas do tempo.

“A Guerra do Fogo” (1981)

  • Música: “Quest for Fire” (álbum: “Piece of Mind”, de 1983)

Fugindo um pouco dos demais itens da lista, temos “A Guerra do Fogo”, um filme fantasioso que se passa na época da pré-história e retrata um grupo de homens das cavernas aprendendo a controlar fogo. Ao compor a música, Steve Harris apenas resolveu adicionar dinossauros em seus versos.

“O Nome da Rosa” (1986)

  • Música: “Sign of the Cross” (álbum: “The X Factor”, de 1995)

“O Nome da Rosa” também foi outro filme que inspirou uma canção do Iron Maiden, “Sign of the Cross”, outra da fase com Blaze Bayley. Baseado no livro homônimo do escritor e filósofo italiano Umberto Eco, seu enredo se passa durante a Idade Média e retrata um frade que decide investigar uma série de mortes em um mosteiro na Itália.

O filme teve um elenco estrelado e contou com a presença de Sean Connery, F. Murray Abraham, Christian Slater e Ron Perlman.

“Quando o Vento Sopra” (1986)

  • Música: “When the Wild Wind Blows” (álbum: “The Final Frontier”, de 2010)

“Quando o Vento Sopra” é a única animação desta lista, mas não se deixe enganar por seu visual infantil: ele é voltado para adultos e aborda guerra e desastres.

Nele, um casal de fazendeiros ingleses sobrevivem a um ataque nuclear e tentam manter um senso de normalidade, mesmo com todos os problemas causados pelo evento.

“Um Dia de Fúria” (1993)

  • Música: “Man on the Edge” (álbum: “The X Factor”, de 1995)

“Um Dia de Fúria” é estrelado por Michael Douglas e retrata um homem divorciado e recém-desempregado que apenas quer chegar a tempo da festa de aniversário da filha. Entretanto, seu estado emocional instável o faz causar um verdadeiro caos pelas ruas de Los Angeles.

Enquanto isso, um policial que está em seu último dia de trabalho antes de se aposentar precisa localizar e prender este homem.

“Coração Valente” (1995)

  • Música: “The Clansman” (álbum: “Virtual XI”, de 1998)

“Coração Valente”, um dos filmes mais famosos de Mel Gibson — tanto como ator quanto diretor — também não foi esquecido pelo Iron Maiden e inspirou “The Clansman”, presente no disco “Virtual XI”.

O longa tem como protagonista William Wallace, guerreiro que liderou a Primeira Guerra de Independência da Escócia na Idade Média. “Coração Valente” ainda venceu os Oscars de Melhor Filme e Melhor Diretor com Mel Gibson.

“Constantine” (2005)

  • Música: “Days of Future Past” (álbum: “Senjutsu”, de 2021)

“Constantine” é estrelado por Keanu Reeves e baseado no famoso personagem dos quadrinhos da DC, conhecido por ser um detetive ocultista cínico que lida com anjos e demônios.

Não à toa, a música foi escrita pelo vocalista Bruce Dickinson — em parceria com o guitarrista Adrian Smith —, que já revelou ser um fã assumido de quadrinhos.

“O Destino de Uma Nação” (2017)

  • Música: “Darkest Hour” (álbum: “Senjutsu”, de 2021)

“O Destino de Uma Nação” se trata de uma cinebiografia sobre Winston Churchill, ex-Primeiro Ministro britânico, durante a Segunda Guerra Mundial. O longa é focado na chamada Crise de 1940, momento mais crítico do Reino Unido durante o conflito, no qual o político lidou com uma enorme pressão e teve de tomar decisões importantes.

Gary Oldman foi o responsável por dar vida ao conhecido primeiro ministro britânico, papel que rendeu a ela diversos prêmios, incluindo o Oscar de Melhor Ator.

Clique para seguir IgorMiranda.com.br no: Instagram | Twitter | Threads | Facebook | YouTube.

ESCOLHAS DO EDITOR
InícioListasTodos os filmes que já inspiraram músicas do Iron Maiden
Augusto Ikeda
Augusto Ikedahttp://www.igormiranda.com.br
Formado em jornalismo pela Universidade Federal de Uberlândia (UFU). Atua no mercado desde 2013 e já realizou trabalhos como assessor de imprensa, redator, repórter web e analista de marketing. É fã de esportes, tecnologia, música e cultura pop, mas sempre aberto a adquirir qualquer tipo de conhecimento.

1 COMENTÁRIO

  1. Tem tambem a música “The Prisoner”, baseada na série de TV britânica de mesmo nome, nos anos 60. Por não ser filme, e sim uma série de TV, acredito que foi o motivo de não ter entrado na lista. No mais, excelente matéria, surpreso ao ver que Constantine inspirou uma música da Donzela!

DEIXE UMA RESPOSTA (comentários ofensivos não serão aprovados)

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui


Últimas notícias

Curiosidades