Por que Billie Eilish repudia artistas que lançam vinis em várias edições

Cantora, notória pelos posicionamentos sustentáveis, acredita que atitude é "desperdício" e colabora para problema que vai além da música

Billie Eilish não gosta quando artistas lançam um mesmo disco em várias edições diferentes de vinil. Apesar de já ter adotado a prática anteriormente, a cantora acredita que o comportamento colabora para um problema muito maior, que vai além da música. 

O assunto surgiu durante entrevista com a Billboard. De início, Maggie Baird, sua mãe, destacou para o veículo como a filha olha para a sustentabilidade em todos os aspectos da carreira — desde as roupas em que usa, até justamente os produtos que comercializa. 

- Advertisement -

Então, a conversa seguiu para o campo das mídias físicas. Ao lançar o álbum “Happier Than Ever” (2021), Eilish disponibilizou variantes distintas ao público. Cada LP era composto de material 100% reciclado, obtido a partir de sucatas, enquanto as embalagens vieram da cana de açúcar.

Na visão da artista, é impossível não preocupar-se com a questão ambiental atualmente. Por isso, ela diz repudiar quem coloca tantas opções de um mesmo projeto disponíveis no mercado visando o lucro e desempenho nas paradas, sem priorizar o aspecto sustentável.

Primeiramente, afirmou:

“Vivemos em uma época em que, por algum motivo, é muito importante para alguns artistas fazer todos os tipos de vinis e edições diferentes… o que aumenta as vendas, aumenta os números e dá mais dinheiro. Não consigo nem expressar para vocês o quanto isso é um desperdício. Está bem na frente da nossa cara e as pessoas estão desviando do problema.”

Em seguida, mencionou que alguns dos “maiores artistas do mundo” utilizam-se do método, optando por não citar nenhum nome diretamente:

Leia também:  Disney parece antecipar novo projeto sobre os Beatles

“Alguns dos maiores artistas do mundo fazem a m#rda de 40 edições de vinil com coisas diferentes só para fazer você continuar comprando mais. É um desperdício tão grande, me irrita que ainda estejamos em um ponto em que as pessoas se importam tanto com números e em ganhar dinheiro – e todos os seus artistas favoritos fazem isso. Eu estava assistindo ‘Jogos Vorazes’ e pensei sobre isso, porque é assim que as coisas  funcionam. Só mostra a maneira bagunçada que a indústria trabalha.”

Retratação

Após a declaração, Billie Eilish causou polêmica nas redes sociais. Isso porque certos fãs entenderam que a cantora mandou uma indireta para Taylor Swift — cujo próximo álbum, “The Tortured Poets Department”, sai no dia 19 de abril em quatro variantes diferentes além da padrão.

Sendo assim, a artista veio a público explicar novamente seu posicionamento. Nos Stories do Instagram, escreveu:

“Seria incrível se as pessoas parassem de colocar palavras na minha boca e realmente lessem o que eu disse naquela matéria da Billboard. Eu não mencionei ninguém, essas são questões sistêmicas de toda a indústria. Muitos artistas lançam diferentes versões de vinil, incluindo eu, o que deixei claro na entrevista. A crise climática está acontecendo agora e é sobre todos nós sermos parte do problema e tentarmos melhorar.”

Opinião de Sean Ono Lennon

Sean Ono Lennon, filho de John Lennon e Yoko Ono, discorda da opinião de Billie Eilish. Por meio do X/Twitter (via Rock Celebrities), o músico indicou que o mercado de vinis hoje em dia é muito pequeno quando comparado ao streaming. Ainda, que outros comportamentos rotineiros da sociedade prejudicam muito mais o meio ambiente do que o consumo de mídia física.

Leia também:  Governo dos EUA deve processar Live Nation por violação de leis antitruste

“A indústria fonográfica do vinil é uma pequena sombra do que já foi. LPs não são plásticos descartáveis, que você utiliza uma única vez. Tenho discos feitos pela empresa Edison [extinta em 1928] que ainda tocam. Todo mundo que está reclamando de discos de vinil por causa do aspecto ambiental também está prejudicando o ambiente com seus celulares, seus computadores, suas calças jeans, seus tênis e todo resto.”

Por fim, também sem citar qualquer nome, deixou claro que não tem nada contra quem emitiu a declaração:

“Não quero desrespeitar ninguém diretamente. A artista que falou sobre isso é brilhante e talentosa na música. Na verdade, eu a amo muito. Mas voltar-se contra um nicho de mercado minúsculo em uma indústria dominada pelos serviços de streaming não é grandioso como você acha que é. Nós literalmente só temos um pequeno número de fábricas em todo o mundo que conseguem fabricar vinil. Deixem os boomers em paz. Gostamos que a nossa música soe bem. Deixem que a gente tenha nossos álbuns fisicamente.”

Clique para seguir IgorMiranda.com.br no: Instagram | Twitter | Threads | Facebook | YouTube.

ESCOLHAS DO EDITOR
InícioNotíciasPor que Billie Eilish repudia artistas que lançam vinis em várias edições
Maria Eloisa Barbosa
Maria Eloisa Barbosahttps://igormiranda.com.br/
Maria Eloisa Barbosa é jornalista, 22 anos, formada pela Faculdade Cásper Líbero. Colabora com o site Keeping Track e trabalha como assistente de conteúdo na Rádio Alpha Fm, em São Paulo.

DEIXE UMA RESPOSTA (comentários ofensivos não serão aprovados)

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui


Últimas notícias

Curiosidades