De Pretenders a Michael Jackson, as músicas favoritas de Ringo Starr

Do pop ao rock, passando pelo reggae, R&B e a música romântica, playlist dá um panorama digno da personalidade do Beatle

Ringo Starr pode não ter sido o Beatle mais criativo e dotado de técnica musical. Por outro lado, nenhum dos outros três soube se adequar ao lado popularesco da mesma forma. Sua personalidade brincalhona e o total despudor o colocaram em situações que os outros jamais aceitariam estar – tipo fazer um filme com um filho do Seu Madruga.

Em 2010, o baterista foi convidado pelo Celebrity Playlist Podcast, da Apple, a organizar uma playlist com as músicas de sua vida. O resultado mostra um pouco mais desse lado multifacetado, abrangendo uma série de diferentes estilos dentro do gigantesco guarda-chuva do pop.

- Advertisement -

Conforme resgate do Far Out Magazine, essas foram as escolhas:

  • Burning Spear – ‘The Sun’
  • John Lennon – ‘Scared’
  • T. Rex – ‘Get It On’
  • Bob Dylan – ‘When The Deal Goes Down’
  • Little Richard – ‘The Girl Can’t Help It’
  • Sam Cooke – ‘Shake’
  • Ray Wylie Hubbard – ‘Snake Farm’
  • Delaney and Bonnie – ‘When The Battle Is Over’
  • The Books – ‘Cello Song’
  • Al Green – ‘I’m A Ram’
  • Peter Tosh – ‘Johnny B. Goode’
  • Tinariwen – ‘Assouf’
  • Michael Jackson – ‘Black Or White’
  • The Four Aces – ‘Love Is A Many Splendored Thing’
  • The Pretenders – ‘Love’s A Mystery’
  • James Brown – ‘Try Me’
Leia também:  Rudolf Schenker explica a diferença entre ele e Michael Schenker

As escolhas de Ringo

Ao comentar algumas das escolhas, Ringo compartilhou lembranças. Como no caso de Little Richard.

“Quando eu tinha 17 anos, havia um programa de rádio chamado ‘Alan Freed Show’. Era onde ouvíamos tudo e quando Little Richard apareceu. Foi um daqueles momentos em que você simplesmente para no meio do caminho e diz ‘Meu Deus! Escute isso!’”

Como o leitor deve ter notado, a única faixa diretamente ligada ao Fab Four é “Scared”, do álbum solo de John Lennon “Walls and Bridges” (1974). Ele conta:

“John era ótimo. Eu estava ouvindo essa outro dia no rádio e acho que todos deveriam escutá-la. Ele deu tudo de si na gravação e ficou muito boa.”

Figura essencial no desenvolvimento artístico do grupo, Bob Dylan também foi celebrado.

“Eu acho que ‘When the Deal Goes Down’ é muito emocionante. No fundo, sou uma pessoa emotiva. Quando ele canta ‘Estarei sem você quando o negócio for fechado’, é uma frase linda e só Bob diria dessa forma.”

Sobre Ringo Starr

Filho único e nascido no distrito de Dingle, Liverpool, Richard Starkey passou por dois longos períodos da infância internado em hospitais, devido a uma peritonite e tuberculose. Aprendeu a tocar bateria como forma de interagir com as pessoas que o rondavam.

Leia também:  Pearl Jam lança o single “Wreckage” dois dias antes de novo álbum

Iniciou a carreira profissional nos anos 1950, tocando com uma série de bandas de skiffle e rock and roll. A mais famosa foi o Rory Storm and the Hurricanes, que realizou excursões por Reino Unido e Alemanha.

Em 1962, aceitou convite de John Lennon para se juntar aos Beatles. Permaneceu na banda até o fim, se tornando o mais forte elo de união em meio aos conflitos de personalidade. Apesar de questionado por algumas pessoas, ganhou respeito dos fãs e outros músicos pelo carisma e talento.

Dos anos 1970 para a frente, lançou uma série de discos solo, além de tocar em trabalhos de seus antigos colegas e outros artistas, como Carl Perkins, Jerry Lee Lewis e Kenny Wayne Shepherd. Também atuou em filmes.

Desde 1989 comanda a Ringo Starr & His All-Starr Band. A formação muda a cada turnê, sempre contando com músicos consagrados tocando seus maiores hits, além de clássicos da carreira do protagonista.

Clique para seguir IgorMiranda.com.br no: Instagram | Twitter | Threads | Facebook | YouTube.

ESCOLHAS DO EDITOR
InícioCuriosidadesDe Pretenders a Michael Jackson, as músicas favoritas de Ringo Starr
João Renato Alves
João Renato Alveshttps://twitter.com/vandohalen
João Renato Alves é jornalista, 40 anos, graduado pela Universidade de Cruz Alta (RS) e pós-graduado em Comunicação e Mídias Digitais. Colabora com o Whiplash desde 2002 e administra as páginas da Van do Halen desde 2009. Começou a ouvir Rock na primeira metade dos anos 1990 e nunca mais parou.

DEIXE UMA RESPOSTA (comentários ofensivos não serão aprovados)

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui


Últimas notícias

Curiosidades