O erro que custou 500 mil dólares em “Batman: O Cavaleiro das Trevas Ressurge”

Cena que causou enorme prejuízo para a produção também poderia ter terminado com pessoas feridas, mas felizmente ninguém se machucou

Existem muitos exemplos na história do cinema de erros que podem custar muito, mas muito caro. Um deles, que gerou a despesa de US$ 500 mil para sua produção, aconteceu em “Batman: O Cavaleiro das Trevas Ressurge” (2012), filme responsável por fechar a trilogia “O Cavaleiro das Trevas”.

Antes de tudo, é importante dizer que o longa final da trilogia esteve entra os primeiros a serem gravados com câmeras IMAX, cada vez mais comuns na indústria cinematográfica. O diretor Christopher Nolan, inclusive, sempre gosta de usá-las em seus trabalhos.

- Advertisement -

Por permitir que registros sejam feitos em tamanhos e resoluções ainda maiores que o convencional, uma câmera IMAX possui um valor de aquisição bem alto. E foi justamente um equipamento do tipo que acabou afetado.

Leia também:  A música de Peter Gabriel que deixa Geddy Lee arrepiado

O erro em “Batman: O Cavaleiro das Trevas Ressurge”

Na parte final do longa, durante a cena em que a polícia de Gotham enfrenta os criminosos libertados pelo vilão Bane, sabemos que a Mulher-Gato (vivida por Anne Hathaway) teve um papel importante no desenrolar. No entanto, a dublê que dirigia a moto na qual a personagem estava não conseguiu pará-la a tempo durante um take.

O site Far Out Magazine lembra os operadores até conseguiram escapar, mas não a pobre câmera IMAX, que foi quebrada e gerou um prejuízo estimado de meio milhão de dólares para a produção. Ninguém, ao menos, se machucou durante o acidente.

Christopher Nolan e IMAX

Por fim, vale citar uma curiosidade: esta não foi a primeira vez que um filme de Christopher Nolan terminou com uma câmera IMAX destruída.

Leia também:  Como a estreia dos Rolling Stones ajudou a moldar o rock inglês

No longa anterior da franquia, “Batman: O Cavaleiro das Trevas” (2008), a cena em que o Coringa e seus capangas são perseguidos pela S.W.A.T. também resultou em uma câmera deste tipo quebrada. Era apenas uma das quatro que existiam em sua época.

O diretor poderia ter quebrado outra câmera IMAX ao gravar “Dunkirk” (2017), em uma cena que mostrava um avião caindo no água. Ao menos, neste caso, o equipamento ficou protegido em uma espécie de casulo para resistir ao impacto. A produção do filme, com certeza, agradeceu e muito a Christopher Nolan pela ideia.

Clique para seguir IgorMiranda.com.br no: Instagram | Twitter | Threads | Facebook | YouTube.

ESCOLHAS DO EDITOR
InícioCuriosidadesO erro que custou 500 mil dólares em “Batman: O Cavaleiro das...
Augusto Ikeda
Augusto Ikedahttp://www.igormiranda.com.br
Formado em jornalismo pela Universidade Federal de Uberlândia (UFU). Atua no mercado desde 2013 e já realizou trabalhos como assessor de imprensa, redator, repórter web e analista de marketing. É fã de esportes, tecnologia, música e cultura pop, mas sempre aberto a adquirir qualquer tipo de conhecimento.

DEIXE UMA RESPOSTA (comentários ofensivos não serão aprovados)

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui


Últimas notícias

Curiosidades