Men at Work inicia turnê no Brasil com show no Rio que vai do morno ao irressistível

Apresentação liderada pelo único membro original Colin Hay desperta pouco entusiasmo de início, mas engrena assim que hits são enfileirados

*Texto sobre a apresentação do Men at Work no Qualistage, Rio de Janeiro, escrito por Guilherme Salomão e gentilmente cedido ao site.

Era por volta das 22h10 do último sábado (17) quando Colin Hay e sua trupe subiram no palco do Qualistage, na zona oeste do Rio de Janeiro, para dar início a nova turnê do Men at Work pelo Brasil, que ainda passará pelas cidades de São Paulo e Curitiba no restante do mês de fevereiro.

- Advertisement -

Originária da Austrália, a banda foi sucesso nos anos 80 com seu pop rock peculiar e bastante característico. Agora, Hay é o único membro da formação original restante, e apesar de muita gente torcer o nariz diante desse cenário, os substitutos escolhidos pelo vocalista, guitarrista e principal compositor do Men at Work demonstram um nível técnico afiado para manter um bom show.

O início da apresentação, dito isso, é bastante morno. O repertório aposta em uma sequência de músicas que deixou o público que compareceu em peso ao Qualistage pouco entusiasmado. Enquanto as canções “Touching the Untouchables”, “No Restrictions”, “Come Tumblin’ Down” e “Can’t Take This Town” (essas duas últimas da carreira solo de Hay) eram executadas, apenas algumas reações tímidas de fãs mais próximos à grade da pista premium podiam ser testemunhadas.

Foto: Paty Sigiliano / Universo do Rock

O que ainda manteve essa etapa interessante para os demais presentes foi justamente a qualidade dos escolhidos por Colin Hay para dar sequência ao legado do grupo — reativado pelo músico de 70 anos em 2019. Aqui, os destaques são todos dos solos de saxofone de Scheila Gonzalez, que substitui a altura Greg Ham (falecido em 2012) nos teclados, flauta e no saxofone em si, e pelo carisma da percussionista e vocalista de apoio Cecilia Noël. Esposa do próprio Hay, Noël esbanja uma energia dançante incansável, sem economizar em também interagir com o público e até se arriscar no português em alguns momentos.

Leia também:  Como a estreia dos Rolling Stones ajudou a moldar o rock inglês

Felizmente, a apresentação começa a esquentar quando o líder do conjunto dá início a uma sequência de hits que consagrou o Men at Work. “Down by the Sea” é a primeira a despertar um certo estusiasmo na plateia, mas são as icônicas “No Sign of Yesterday”, “Who Can It Be Now” e “It’s a Mistake” que fazem os fãs cantarem em alto e bom som.

“Overkill, Overkill, Overkill, Overkill!”, começaram a gritar os ali presentes depois do falso adeus após a performance do hit “Down Under”, sobre as aventuras de um mochileiro pela Austrália. Aqui, ainda coube um trecho ao final da canção em ritmo de samba improvisado pela banda.

“Desculpem-me, eu esqueci de ‘Overkill’…”, brinca Hay após voltar ao palco para o bis. A partir daqui a alegria é total. O hino “Overkill”, do segundo disco do conjunto, “Cargo” (1983), logo é emendado por “Into My Life”, canção da carreira solo de Colin e sucesso no Brasil como parte da trilha sonora da novela “Rainha da Sucata”, da Rede Globo. Quem encerra o bis e, consequentemente, a primeira apresentação da trinca planejada pelo Men at Work no Brasil, é o divertido hit “Be Good Johnny”.

Foto: Paty Sigiliano / Universo do Rock

A nova formação do Men at Work ainda conta com o ótimo trio de Cubanos Jimmy Branly na bateria, San Miguel Perez na guitarra e Yosmel Montejo no baixo. Mas o destaque ainda fica para o septuagenário Colin Hay, que desfila uma voz que não envelheceu em nada mesmo passadas mais de quatro décadas do alvorecer do seu sucesso inicial. E esse fator, somado ao repertório que não abandonou os sucessos, é de se aplaudir ao final.

Leia também:  Festival em São Paulo anuncia show de Lauryn Hill para julho

*O Men at Work ainda se apresenta em Curitiba (Live, 20/02) e São Paulo (Vibra, 21/02). Ingressos podem ser adquiridos no site Ticketmaster. A apresentação na capital paulista terá cobertura do site IgorMiranda.com.br.

**As fotos publicadas acima são de Paty Sigiliano em cobertura para o Universo do Rock. Veja mais fotos abaixo, por Daniel Croce em cobertura para o Rock em Geral.

Men at Work — ao vivo no Rio de Janeiro

  • Local: Qualistage
  • Data: 17 de fevereiro de 2024

Repertório:

  1. Touching the Untouchables
  2. No Restrictions
  3. Come Tumblin’ Down (Colin Hay solo)
  4. Can’t Take This Town (Colin Hay solo)
  5. Down by the Sea
  6. Blue for You
  7. I Can See It in Your Eyes
  8. Dr. Heckyll & Mr. Jive
  9. No Sign of Yesterday
  10. Who Can It Be Now?
  11. Underground
  12. Upstairs in My House
  13. Catch a Star
  14. It’s a Mistake
  15. Down Under

Bis:

  1. Overkill
  2. Into My Life (Colin Hay solo)
  3. Be Good Johnny
Foto: Guilherme Salomão

Clique para seguir IgorMiranda.com.br no: Instagram | Twitter | Threads | Facebook | YouTube.

ESCOLHAS DO EDITOR
InícioResenhasResenhas de showsMen at Work inicia turnê no Brasil com show no Rio que...
Guilherme Salomão
Guilherme Salomãohttps://igormiranda.com.br
Guilherme Salomão é Criador de conteúdo, Crítico de Cinema e Produtor Audiovisual carioca apaixonado por Cinema e Música desde que se conhece como gente. Administrador por formação, foi autor do TCC “O Poder da Marca no Cinema: O Caso Star Wars de George Lucas” na PUC-Rio, obtendo nota máxima em forma de reconhecimento pelo seu trabalho e dedicação. Cinéfilo de carteirinha, na produção já se dedicou a projetos que vão desde curtas e longas-metragens até videoclipes de artistas iniciantes.

1 COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA (comentários ofensivos não serão aprovados)

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui


Últimas notícias

Curiosidades