Lucifer já teve problema por usar esse nome de banda? Johanna Sadonis responde

Frontwoman diz que, independente das reações, não está disposta a mudar o nome do grupo — apesar de já ter refletido sobre o assunto

Vocalista do Lucifer, Johanna Sadonis cresceu influenciada por bandas do cenário death, black e doom metal, sobretudo pelo simbolismo utilizado por tais grupos. Não só isso, mas a maneira que artistas do rock dos anos 1970 – como os Rolling Stones – brincaram com o oculto também inspiraram a artista alemã.

Por isso, não é de se estranhar que sua banda formada em 2014 tenha recebido o nome anteriormente mencionado. De acordo com a própria cantora, as músicas do grupo fazem parte de um “rock mágico” e são carregadas de espiritualidade. No entanto, devido à conotação do nome, muitos nem se permitem ouvir as canções. 

- Advertisement -

Conversando com o canal The Metal Voice (via BraveWords), a frontwoman confessou que o Lucifer já passou por problemas com certos grupos religiosos. A maior parte dos comentários negativos vem dos Estados Unidos, já que, em suas palavras, países como a Alemanha e Suécia não enxergam o título da mesma maneira pejorativa. 

Ela disse:

“É engraçado que é esse um problema muito dos Estados Unidos e da América do Norte. Na Suécia, tudo é muito progressista quando se trata do papel que a igreja desempenha em relação ao governo e ninguém faz cara feia para esse nome na Alemanha ou na Suécia. Não está associado a uma coisa ruim tanto quanto nos EUA. Às vezes vejo comentários online e algum americano sempre diz que a banda teria muito mais sucesso nos Estados Unidos se o nome não fosse Lucifer.”

Diante de situações do gênero, Johanna já até refletiu sobre o assunto. Contudo, não pretende tomar qualquer atitude quanto a isso. 

Leia também:  A curiosa razão que faz Liam Gallagher pensar que Noel topará reunir Oasis

“Às vezes, alguém posta uma música da banda e então você tem o pessoal da igreja que diz: ‘oh meu Deus, eu não posso com algo que tem esse nome’. Então eles nem chegam a ouvir a música por causa do nome. Já pensei sobre o assunto, mas estou disposta a ceder e mudar esse nome por causa disso? Não, vou continuar.”

Quem mais reclama

Anteriormente, durante entrevista ao site Metal Kaoz, Johanna Sadonis apresentou o mesmo ponto de vista. Na ocasião, também destacou que os americanos em geral ficam mais incomodados com o nome Lúcifer do que outros públicos. 

“Há muitas perspectivas diferentes sobre a figura do Lúcifer […]. Alguns cristãos apoiadores do Trump nos Estados Unidos se comportam quase como extremistas e sempre que ouvem o nome Lúcifer ficam nervosos porque acham que o nome representa tudo de ruim. Eu só sinto que essa figura é diversa e gosto de como está sendo tratada no rock, como um símbolo de liberdade.”

Lucifer atualmente

O Lucifer confirmou o lançamento do seu quinto álbum de estúdio para o dia 26 de janeiro, via Nuclear Blast. Seguindo a cronologia de títulos, “Lucifer V” conta com 9 faixas.

Leia também:  Green Day se encaixaria com Ed Sheeran e Taylor Swift se surgisse hoje, diz Billie Joe

No mês seguinte à chegada do álbum ao mercado, a banda sairá em turnê pela Europa com o Angel Witch, lendário grupo da NWOBHM. Antes, no ano passado, realizou uma excursão pela América do Norte com outro nome cult da história, o Coven. O giro é apropriadamente denominado “The Satanic Panic Tour”.

Sobre a banda

Fundado em 2014 na cidade alemã de Berlim, o Lucifer é comandado pela vocalista Johanna Sadonis. A formação atual conta com quatro instrumentistas suecos: o baterista – e marido da cantora – Nicke Andersson (The Hellacopters, Entombed), o baixista Harald Göthblad e os guitarristas Martin Nordin e Linus Björklund.

Em 2022, o grupo veio pela primeira vez ao Brasil, se apresentando duas vezes na cidade de São Paulo. Os shows aconteceram nos dias 3 e 6 de dezembro, o primeiro no Fabrique Club – cuja cobertura pode ser conferida clicando aqui – e o segundo no La Iglesia Borratxeria.

Clique para seguir IgorMiranda.com.br no: Instagram | Twitter | Threads | Facebook | YouTube.

ESCOLHAS DO EDITOR
InícioCuriosidadesLucifer já teve problema por usar esse nome de banda? Johanna Sadonis...
Maria Eloisa Barbosa
Maria Eloisa Barbosahttps://igormiranda.com.br/
Maria Eloisa Barbosa é jornalista, 22 anos, formada pela Faculdade Cásper Líbero. Colabora com o site Keeping Track e trabalha como assistente de conteúdo na Rádio Alpha Fm, em São Paulo.

DEIXE UMA RESPOSTA (comentários ofensivos não serão aprovados)

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Últimas notícias

Curiosidades