Por que Chris Slade ficou incrédulo com Axl Rose no AC/DC

Baterista admite ter desconfiado do cantor, mas assim como boa parte dos fãs, se rendeu com o passar do tempo

Quando Axl Rose foi anunciado como substituto de Brian Johnson no AC/DC, muitos fãs reagiram com surpresa e descrença. Porém, quem deu uma chance acabou sendo fisgado, tanto pelas performances do cantor quanto por ele ter sugerido algumas mudanças no setlist, resgatando músicas raras e até algumas que nunca haviam sido tocadas ao vivo antes.

O baterista Chris Slade, então em sua segunda passagem pelo grupo, admitiu também ter ficado desconfiado. Mas, assim como o público, acabou sendo convencido. Não apenas pelos aspectos artísticos, mas pela personalidade do frontman.

- Advertisement -

Em entrevista ao Walesonline, repercutida pelo Blabbermouth, ele recordou:

“Estávamos testando cantores – tentamos quatro ou cinco. E eu não sabia nada sobre o interesse dele. De repente disseram: ‘Amanhã é a vez de Axl Rose’. Tinha ouvido todas as histórias de terror, é claro. Mas o conheci, apertei sua mão e pensei: ‘Esse cara é uma boa pessoa’. E ele era mesmo. Não se parece em nada com o personagem de que você ouviu falar. Conta ótimas piadas e é tão engraçado quanto Brian Johnson.”

Axl Rose, AC/DC e a pontualidade

Em outra entrevista, realizada pelo Sonic Perspectives em 2020 e replicada pelo Whiplash, Slade também elogiou Rose em um aspecto que o deixou negativamente famoso no Guns N’ Roses: a falta de pontualidade.

Leia também:  De Alok a Daft Punk, as músicas que Mick Jagger ouve para se exercitar

“Axl nunca estava atrasado para nada, já que o AC/DC não atrasa nem um segundo, nem um minuto, para começar um show. A banda só se atrasou uma vez em 45 anos, e eu estava na formação. Foi por causa de um problema na guitarra de Angus Young. Até onde sei, nunca mais aconteceu.”

Tanto Axl quanto Chris deixaram a banda após o fim da turnê “Rock or Bust”. Recentemente, o grupo voltou aos palcos durante o festival Power Trip, realizado nos Estados Unidos. Na ocasião, Brian Johnson reassumiu o microfone principal, com Matt Laug (ex-Slash’s Snakepit e Alice Cooper) na bateria.

Sobre Chris Slade

Nascido em Pontypridd, País de Gales, Christopher Slade Rees surgiu na cena como baterista de Tom Jones. Também foi membro fundador da Manfed Mann Earth’s Band, gravando os oito primeiros discos do grupo. Na metade dos anos 1980 participou do The Firm, com Jimmy Page, Paul Rodgers e Tony Franklin.

Leia também:  Zakk Wylde conta por que não entrou para o Guns N’ Roses nos anos 90

Em 1990 se tornou baterista do AC/DC, gravando o álbum “The Razors Edge”, que reconduziu os australianos ao sucesso. Ficou até a metade da década e retornou para a turnê do álbum “Rock Or Bust”, se retirando mais uma vez a seguir.

Também integrou o Asia no início do século, registrando dois álbuns. Seu currículo ainda inclui gravações e turnês com nomes como Uriah Heep, Gary Moore e David Gilmour, entre outros.

Clique para seguir IgorMiranda.com.br no: Instagram | Twitter | Threads | Facebook | YouTube.

ESCOLHAS DO EDITOR
InícioCuriosidadesPor que Chris Slade ficou incrédulo com Axl Rose no AC/DC
João Renato Alves
João Renato Alveshttps://twitter.com/vandohalen
João Renato Alves é jornalista, 40 anos, graduado pela Universidade de Cruz Alta (RS) e pós-graduado em Comunicação e Mídias Digitais. Colabora com o Whiplash desde 2002 e administra as páginas da Van do Halen desde 2009. Começou a ouvir Rock na primeira metade dos anos 1990 e nunca mais parou.

DEIXE UMA RESPOSTA (comentários ofensivos não serão aprovados)

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Últimas notícias

Curiosidades