Os 30 melhores discos de 2023 segundo a revista Revolver

Revista americana é uma das mais tradicionais no segmento da música pesada, em circulação desde 2000

A revista americana Revolver publicou sua lista com os melhores discos de 2023. Se ano passado o primeiro lugar ficou com Tobias Forge, no atual o topo é novamente de um ser incógnito: Vessel, a entidade por trás do Sleep Token.

Confira abaixo o top 30, em ordem decrescente.

- Advertisement -

Os melhores discos de 2023 segundo a Revolver

30. Ghost – Phantomime

29. Kim Dracula – A Gradual Decline in Morale

28. Periphery – Periphery IV: Djent is Not a Genre

27. In This Moment – Godmode

26. In Flames – Foregone

25. Poppy – Zig

24. Baroness – Stone

23. Harm’s Way – Common Suffering

22. Blackbraid – Blackbraid II

21. Silent Planet – Superbloom

20. BabyMetal – The Other One

19. Orbit Culture – Descent

18. 3Teeth – EndEx

17. Jesus Piece – … So Alone

16. Fuming Mouth – Last Day of Sun

15. Callous Daoboys – God Smiles Upon the Callous Daoboys

14. Queens of the Stone Age – In Times New Roman

13. Dying Fetus – Make Them Beg for Death

12. Dying Wish – Symptoms of Survival

11. Code Orange – The Above

10. Scowl – Psychic Dance Routine

9. Dethklok – Dethalbum IV

8. Health – Rat Wars

7. Drain – Living Proof

6. Better Lovers – God Made Me an Animal

5. Spiritbox – The Fear of Fear

4. Avenged Sevengold – Life is But a Dream

3. Crosses – Goodnight, God Bless, I Love U, Delete

2. Metallica – 72 Seasons

1. Sleep Token – Take Me Back to Eden

Sobre o vencedor, a publicação destaca:

“A ascensão meteórica do Sleep Token – Artista do Ano do Revolver – de banda cult anônima a fenômeno do metal alternativo que lota arenas pode ser a história de sucesso mais improvável de 2023 em qualquer gênero. Mas ‘Take Me Back to Eden’, o último LP da banda mascarada que completa a trilogia, justifica plenamente seu tão esperado sucesso.

O épico estonteante de seis minutos e meio ‘The Summoning’ é o sucesso viral – 82 milhões de streams no Spotify e contando – mas o álbum inteiro deslumbra e confunde, fundindo brilhantemente R&B, EDM, djent e muito mais de forma surpreendentemente singular. Haters dirão que todas as músicas soam iguais, mas esses claramente não estão prestando atenção – toque ‘Vore’ e ‘Aqua Regia’ consecutivamente e depois tente fazer essa afirmação.

Por mais diverso e emocionante que seja o álbum, o poder de ‘Take Me Back to Eden’ é amplificado pelo anonimato do Sleep Token e a recusa em dar entrevistas. A única forma de conhecer a banda é através da sua arte; ouvir, observar, pensar e sentir. Não é de admirar que tantos tenham escolhido – como diria o Sleep Token – adorar.”

Sobre a revista

A Revolver tem publicação bimestral e tiragem de cem mil exemplares por edição, estando na ativa desde 2000. Em 2017 passou a ser administrada pela editora Project M Group LLC.

Clique para seguir IgorMiranda.com.br no: Instagram | Twitter | Threads | Facebook | YouTube.

ESCOLHAS DO EDITOR
InícioListasOs 30 melhores discos de 2023 segundo a revista Revolver
João Renato Alves
João Renato Alveshttps://twitter.com/vandohalen
João Renato Alves é jornalista, 40 anos, graduado pela Universidade de Cruz Alta (RS) e pós-graduado em Comunicação e Mídias Digitais. Colabora com o Whiplash desde 2002 e administra as páginas da Van do Halen desde 2009. Começou a ouvir Rock na primeira metade dos anos 1990 e nunca mais parou.

DEIXE UMA RESPOSTA (comentários ofensivos não serão aprovados)

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Últimas notícias

Curiosidades