A realista opinião de Joe Bonamassa sobre guitarristas influencers

Músico acredita que redes sociais trouxeram pontos positivos e negativos para quem está começando a tocar o instrumento de seis cordas

As redes sociais viraram um importante mecanismo para quem deseja aprender a tocar guitarra ou obter sucesso por meio do instrumento. Muitos iniciantes procuram aulas em plataformas como o YouTube, ao mesmo tempo em que artistas divulgam seu trabalho — e se tornam muito conhecidos — no TikTok e Instagram, por exemplo.

Para Joe Bonamassa, há tanto pontos positivos quanto negativos em relação ao cenário. Na opinião do guitarrista, a internet fornece “um ótimo material e ferramentas educacionais de qualidade”, além de revelar ótimos talentos. No entanto, também tira a experiência da prática.

- Advertisement -

Conversando com o músico Rick Beato, conforme transcrição da Guitar, Bonamassa explicou o seu ponto de vista. O maior problema dos “guitarristas influencers”, em suas palavras, reside na transição de sair das mídias, composta sobretudo por vídeos mais curtos, e apresentar seus trabalhos na vida real. 

“Hoje em dia, a única maneira dos guitarristas terem marketing ou conseguirem seguidores é por meio do Instagram, TikTok ou YouTube, virando um influenciador. É uma coisa boa e uma coisa ruim, porque isso resume a musicalidade deles em vídeos de um minuto, não como um trabalho completo. Imagino que alguns deles tenham dificuldade em sair disso e fazer um show.”

Ele continuou, destacando a importância de subir ao palco e sentir a energia do público presencialmente: 

Leia também:  Por que Marko Hietala diz entender falta de contato com ex-colegas do Nightwish

“Com os shows, você melhora suas habilidades, sua performance e desenvolve sua personalidade. Minha personalidade veio porque fiz milhares de shows. Sinto empatia pela geração mais jovem.”

Pontos positivos

Apesar disso, Joe Bonamassa exaltou os pontos positivos do contexto atual para o desenvolvimento de jovens músicos. Segundo o bluesman, há guitarristas de 20 anos de idade muito melhores do que ele próprio, aos 46.

“Eles podem ter ótimos materiais e ferramentas educacionais de qualidade. Eles podem simplesmente acessar os canais do YouTube com um monte de aulas… eles aprendem a tocar e criar suas próprias músicas – e não têm nem 17 anos. Isso é ótimo. Eu amo isso. Adoro o fato de haver tantos guitarristas que são muito melhores do que eu jamais serei, aos 20 anos. Eles conhecem o ‘idioma’, conhecem a música.”

Sobre Joe Bonamassa

Nascido em New Hartford, estado americano de Nova York, Joseph Leonard Bonamassa começou a se destacar aos 12 anos. À época, abriu uma turnê de 20 shows de B.B. King.

Leia também:  Biografia de Alex Van Halen será uma “carta de amor” para Eddie

Em 1991, teve a banda Bloodline, com os filhos de Miles Davis, Robby Krieger (The Doors) e Berry Oakley (Allman Brothers Band). Apenas um disco foi lançado.

Além do trabalho solo, teve participação no supergrupo Black Country Communion, com Glenn Hughes, Jason Bonham e Derek Sherinian. Também fez parte do Rock Candy Funk Party, voltado ao jazz/funk e teve uma parceria prolífica com a cantora Beth Hart.

Clique para seguir IgorMiranda.com.br no: Instagram | Twitter | Threads | Facebook | YouTube.

ESCOLHAS DO EDITOR
InícioNotíciasA realista opinião de Joe Bonamassa sobre guitarristas influencers
Maria Eloisa Barbosa
Maria Eloisa Barbosahttps://igormiranda.com.br/
Maria Eloisa Barbosa é jornalista, 22 anos, formada pela Faculdade Cásper Líbero. Colabora com o site Keeping Track e trabalha como assistente de conteúdo na Rádio Alpha Fm, em São Paulo.

DEIXE UMA RESPOSTA (comentários ofensivos não serão aprovados)

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Últimas notícias

Curiosidades