O grande problema das tatuagens com códigos de músicas do Spotify

Ideia de interação social acaba sofrendo desgaste e deixando de funcionar com o passar do tempo

Uma nova tendência de tatuagem é usar o código de barras do Spotify da sua música favorita. Mas isso nem sempre funciona como planejado.

De acordo com artigo do Wall Street Journal (via Digital News Music / TMDQA), a ideia surgiu como uma forma de truque de interatividade, permitindo que qualquer pessoa próxima escaneie a tattoo para começar a tocar. Porém, várias pararam de funcionar com o passar do tempo.

- Advertisement -

Tatuadores estão preocupados, porque fãs têm pedido que tais códigos sejam recriados em seus corpos, mas a tinta desbota com o tempo, o que pode comprometer a eficácia. O próprio envelhecimento também distorce as linhas a ponto de a leitura não ser mais feita corretamente.

A profissional da área Natalie Wilkinson relatou ao Wall Street Journal:

“São as tatuagens mais estressantes que já fiz. Mesmo assim, se você quer uma, deve escolher uma parte do corpo que seja plana, como a superior do joelho ou a interna do tornozelo. Recuso fazer em certas partes do corpo, incluindo as mãos, onde a tinta tem maior probabilidade de desbotar. Também é importante imprimir um teste do código para ter certeza de que funciona antes de colocar na pele.”

Curiosamente, parte do público sequer se importa se as tatuagens funcionam. Algumas pessoas querem apenas celebrar sua canção favorita por meio de um símbolo.

Leia também:  Journey: como Neal Schon e Jonathan Cain fizeram as pazes, segundo Deen Castronovo

Foi o caso de uma tatuadora, cujo nome não foi revelado, que relatou a história de uma mãe que queria eternizar o código de uma música composta pelo filho.

“A mãe que me pediu para fazer a tatuagem disse que adoraria que o código desse certo, mas antes de eu tatuá-la, ela falou: ‘se não der certo, ainda assim significa muito para mim’.”

Tatuagem com código de Spotify

De acordo com o Digital Music News, o processo de cicatrização de uma tatuagem é diferente para cada pessoa. Depende do corpo, do local da tatuagem e de fatores externos.

Dessa forma, é natural que ocorra um espessamento das linhas com o tempo. Isso leva ao não funcionamento do código.

Leia também:  Gibson anuncia linha de guitarras em parceria com Jimmy Page, começando pela doubleneck

Clique para seguir IgorMiranda.com.br no: Instagram | Twitter | Threads | Facebook | YouTube.

ESCOLHAS DO EDITOR
InícioNotíciasO grande problema das tatuagens com códigos de músicas do Spotify
João Renato Alves
João Renato Alveshttps://twitter.com/vandohalen
João Renato Alves é jornalista, 40 anos, graduado pela Universidade de Cruz Alta (RS) e pós-graduado em Comunicação e Mídias Digitais. Colabora com o Whiplash desde 2002 e administra as páginas da Van do Halen desde 2009. Começou a ouvir Rock na primeira metade dos anos 1990 e nunca mais parou.

DEIXE UMA RESPOSTA (comentários ofensivos não serão aprovados)

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Últimas notícias

Curiosidades