Tom DeLonge beija Matty Healy e diz que não irá para a Malásia

Vocalista e guitarrista do Blink-182 fez referência ao show interrompido do The 1975 no país após apoio à comunidade LGBTQIAPN+

Um recente show do The 1975 em Kuala Lumpur, capital da Malásia, colocou a banda em problemas. Em apoio à comunidade LGBTQIAPN+ local, o vocalista Matty Healy e o baixista Ross MacDonald trocaram um beijo no palco. O código penal nacional define a homossexualidade como “contra a ordem da natureza” e, por isso, a apresentação no festival Good Vibes acabou interrompida e encerrada.

Quem ironizou o ocorrido em postagem nas redes sociais foi Tom DeLonge. Primeiramente, o vocalista e guitarrista do Blink-182 assistiu da plateia (mais especificamente no espaço onde ficam os profissionais de filmagem) ao show do The 1975 no Lollapalooza em Chicago, nos Estados Unidos, e interagiu com Healy durante a própria apresentação.

- Advertisement -

Como mostra o vídeo abaixo, enquanto cantava “Robbers”, Matt flagrou Tom e desceu do palco. Então, no meio da música, segurando um cigarro, chegou até o cantor, disse que o amava muito e deu um leve beijo nele.

Pelo Instagram, o integrante do Blink-182 compartilhou uma captura de tela do momento. Na legenda, em referência ao episódio na Malásia, escreveu:

“Acho que eu e o The 1975 não iremos para a Malásia. Apenas dois caras se beijando durante o show fenomenal no Lollapalooza.”

https://www.instagram.com/p/CvklDIRrLE2/

Ele também postou um vídeo do encontro, transmitido nos telões do evento. Desta vez, destacou:

“The 1975 me impressionou no Lollapalooza. Grande banda! Matty Healy até me deu um beijo rápido para me cumprimentar pela primeira vez.”

No TikTok, um registro dos artistas postado pelo perfil Tolecover (provavelmente de onde Tom tirou o print) acumula mais de 100 mil visualizações. Os comentários dividiram-se entre reações positivas e negativas ao beijo.

Leia também:  Edu Falaschi anuncia 15 shows da turnê “Rebirth Live in SP Revisited”

Crítica da comunidade LGBTQIAPN+

Embora reconhecidamente um gesto de apoio, a atitude de Matty Healy durante show na Malásia pode desencadear uma série de retaliações, o que preocupa entidades.

Através do Twitter (via Consequence), um morador local denominado Joe Lee expressou preocupação de que o governo usaria as ações de Healy como justificativa para atingir a comunidade LGBTQIAPN+, o criticando por “deixar as consequências para os fãs malaios lidarem”.

Outro usuário da rede social, identificado como Fish, declarou em uma pequena thread:

“Matty e seus companheiros de banda são todos homens brancos ricos que NÃO PERDEM NADA fazendo o que fizeram. No máximo vão perder alguns ouvintes na Malásia e ganhar um pouco menos. Eles não sofrem consequências reais notáveis por sua fala e ato. Nenhuma.

Queers da Malásia se esforçam muito para tentar fazer campanhas por nossos direitos, muitos deles são totalmente voluntários e financiados por outros queers locais. Derramamos muito sangue, suor e lágrimas para garantir que nossos colegas tenham um espaço seguro, especialmente em um ambiente tão hostil.

Ao fazer o que fez, Matty põe ativamente em risco todos esses esforços, colocando um holofote sobre nós. Os conservadores nos oprimem aqui e literalmente agridem por orgulho. Tudo o que isso faz é endurecer as leis contrárias e aumentar o número de olhares sobre nós.”

Cancelamento de festival

Embora inicialmente a organização do Good Vibes tenha anunciado que o evento prosseguiria normalmente no sábado (22) e domingo (23), o festival acabou sendo cancelado. Em nota oficial, eles disseram:

“Antes do festival, a equipe de gerenciamento de 1975 nos garantiu que Healy e a banda seguiriam as diretrizes locais. Lamentavelmente, Healy não honrou essas garantias, apesar de nossa confiança em seu compromisso. As ações nos pegaram de surpresa e interrompemos o show o mais rápido possível após o incidente.”

Em outro post, os promotores se mostraram preocupados com o que isso pode acarretar à indústria de shows local, que ainda luta contra os efeitos do pós-pandemia e a escassez de concertos desse porte.

“É possível que isso venha a corroer a confiança dos promotores de música e várias partes interessadas na indústria de entretenimento ao vivo em todo o país, além de ameaçar a estabilidade de nossa crescente cena de artes ao vivo.”

O código penal nacional da Malásia define a homossexualidade como “contra a ordem da natureza”. Atos considerados “de indecência grosseira” podem resultar em prisões.

Leia também:  Jinjer anuncia 6 shows no Brasil com Heaven Shall Burn abrindo

Comunicado de Matty Healy (The 1975)

Um porta-voz de Matty Healy argumentou:

“Matty possui um longo histórico de defesa da comunidade LGBTQ+. A banda queria defender seus fãs LGBTQ+ e a comunidade.”

Clique para seguir IgorMiranda.com.br no: Instagram | Twitter | Threads | Facebook | YouTube.

ESCOLHAS DO EDITOR
InícioNotíciasTom DeLonge beija Matty Healy e diz que não irá para a...
Maria Eloisa Barbosa
Maria Eloisa Barbosahttps://igormiranda.com.br/
Maria Eloisa Barbosa é jornalista, 22 anos, formada pela Faculdade Cásper Líbero. Colabora com o site Keeping Track e trabalha como assistente de conteúdo na Rádio Alpha Fm, em São Paulo.

DEIXE UMA RESPOSTA (comentários ofensivos não serão aprovados)

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Últimas notícias

Curiosidades