Jeff Buckley é subestimado como guitarrista, diz Myles Kennedy

Músico do Alter Bridge e da banda de Slash coloca o músico como uma de suas referências, ao lado de Jimmy Page e Eddie Van Halen

Quando Jeff Buckley morreu afogado, aos 30 anos em 1997, o mundo da música se comoveu de forma quase unânime. Ainda pouco conhecido do público em geral, o artista havia conquistado um pequeno, porém fiel grupo de seguidores graças ao seu primeiro disco, “Grace” (1994).

Myles Kennedy está entre os que foram tocados pela obra. O vocalista e guitarrista, atual integrante do Alter Bridge e do The Conspirators – banda solo de Slash (Guns N’ Roses) – falou sobre a importância de Buckley em artigo para a revista Guitar World.

“Além de Eddie Van Halen e Jimmy Page, em muitos aspectos, Jeff Buckley foi uma das grandes razões pelas quais eu precisava perseguir ser um guitarrista. Ele foi uma das pessoas que me motivou ao longo do caminho depois que ouvi seu álbum ‘Grace’ em 1994. Naquela época, o grunge estava na moda. E enquanto eu aprecio o grunge, Jeff Buckley forneceu algo muito diferente dessas coisas. Sua música era tão etérea e especial, mas você também podia ouvi-lo puxando de Jimmy Page, Robert Plant, world music e todas essas coisas únicas.”

- Advertisement -

Myles também pode se considerar um privilegiado por ter conseguido assistir a uma performance do músico.

“Cerca de cinco meses depois de comprar ‘Grace’, tive a sorte de ver Jeff se apresentar em Seattle. Era um pequeno teatro que acomodava, talvez, umas 500 pessoas. Foi quando a gravidade total de suas habilidades vocais e de tocar guitarra me atingiu. Até hoje sua forma de tocar é muito subestimada. Ele usava muitas afinações estranhas que faziam sentido com sua voz. Era um talento tão louco e tão único. O que ele fez naquela época me afetou profundamente e se mantém até os dias atuais.”

Leia também:  Não é dos Beatles a melhor música de Paul McCartney, segundo Joe Elliott

Jeff Buckley e “Grace”

“Grace” vendeu mais de 3 milhões de cópias até hoje. A quase totalidade desse número aconteceu após a morte de Jeff e o retorno do disco aos holofotes. Alcançou premiação de platina nos Estados Unidos, platina dupla no Reino Unido e Platina óctupla na Austrália.

Posteriormente, uma série de coletâneas de sobras, EPs, registros ao vivo e box-sets foram lançados. Em 2007, o cover para “Hallelujah”, de Leonard Cohen, foi relançado para marcar uma década do falecimento de Buckley. A reedição chegou ao 2º lugar na parada britânica, além de ter sido número 1 no chart digital dos EUA.

Clique para seguir IgorMiranda.com.br no: Instagram | Twitter | Threads | Facebook | YouTube.

ESCOLHAS DO EDITOR
InícioCuriosidadesJeff Buckley é subestimado como guitarrista, diz Myles Kennedy
João Renato Alves
João Renato Alveshttps://twitter.com/vandohalen
João Renato Alves é jornalista, 40 anos, graduado pela Universidade de Cruz Alta (RS) e pós-graduado em Comunicação e Mídias Digitais. Colabora com o Whiplash desde 2002 e administra as páginas da Van do Halen desde 2009. Começou a ouvir Rock na primeira metade dos anos 1990 e nunca mais parou.

DEIXE UMA RESPOSTA (comentários ofensivos não serão aprovados)

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui


Últimas notícias

Curiosidades