A curiosa reação de Iggy Pop à morte de David Bowie, segundo Josh Homme

Camaleão do Rock faleceu às vésperas do lançamento de "Post-Pop Depression", álbum feito pelos vocalistas dos Stooges e Queens of the Stone Age

Iggy Pop e David Bowie eram mais que amigos. A colaboração artística entre os dois definiu a carreira de ambos, um usando o outro como inspiração e cobaia, principalmente no final dos anos 1970, com os discos gravados pelos dois em Berlim. 

Quando Bowie morreu, em 10 de janeiro de 2016, em decorrência de um câncer, Pop estava trabalhando com Josh Homme no álbum “Post-Pop Depression”, inspirado justamente por esse período da carreira. 

- Advertisement -

O líder do Queens of the Stone Age contou em entrevista para a Revolver que os músicos envolvidos no projeto iriam se encontrar para o começo dos ensaios da turnê no dia seguinte da morte. Então, Iggy apareceu. Homme revelou como foi olhar para o cantor enquanto tocavam “The Passenger”, do disco “Lust for Life” (1977):

“Ele estava chorando, mas não parava de cantar, porque ele é Iggy. Ele está aguentando aquilo. E eu estava chorando. Eu olhei em volta e todo mundo tocando estava chorando, mas o som era insano, fenomenal. Objetivamente a coisa mais legal que me deixaram fazer parte.”

Aceitando pedidos no Titanic

Josh Homme continuou com sua reflexão ao destacar a situação como um “momento de aprendizado”:

“Vida é sobre momentos pendurados no ar, e quem vai pegá-los. Iggy vai. Que momento de aprendizado. Que confirmação da sua própria crença. ‘Nós estamos no Titanic. Tudo bem. Todo mundo vai afundar, mas a gente aceita pedidos. O que vocês querem ouvir? Solta o som, galera!’.”

Sobre David Bowie

Músico, ator, produtor e compositor, David Robert Jones, mais conhecido como David Bowie, nasceu em Londres, Inglaterra, no dia 8 de janeiro de 1947. Consagrado como o Camaleão do Rock, iniciou a carreira musical em 1963, mas atingiu o estrelato apenas em 1969 com o single “Space Oddity”.

Leia também:  Morrissey ainda não devolveu cachê de shows cancelados no Brasil, dizem produtoras

Em um dos momentos mais marcantes de sua carreira, em 1972, Bowie apresentou ao mundo o alter ego Ziggy Stardust, protagonista do álbum “The Rise and Fall of Ziggy Stardust and The Spiders from Mars”, que catapultou a carreira internacional do músico e concretizou sua versatilidade.

Estreou no cinema como protagonista do longa “O Homem Que Caiu na Terra” (1976) e se destacou ainda em “Labirinto – A Magia do Tempo” (1986), “A Última Tentação de Cristo” (1988) e “O Grande Truque” (2006).

Bowie morreu no dia 10 de janeiro de 2016, aos 69 anos, após batalha contra o câncer de fígado. Vencedor de sete Grammys, entrou para o Rock and Roll Hall of Fame em 1996 e em 2015 foi homenageado pela Nasa que batizou um asteroide com o nome 342843 Davidbowie.

Leia também:  Jake E. Lee disse a Bruce Dickinson que “esgrima é meio gay” e quase se encrencou

Clique para seguir IgorMiranda.com.br no: Instagram | Twitter | Facebook | YouTube.

ESCOLHAS DO EDITOR
InícioCuriosidadesA curiosa reação de Iggy Pop à morte de David Bowie, segundo...
Pedro Hollanda
Pedro Hollanda
Pedro Hollanda é jornalista formado pelas Faculdades Integradas Hélio Alonso e cursou Direção Cinematográfica na Escola de Cinema Darcy Ribeiro. Apaixonado por música, já editou blogs de resenhas musicais e contribuiu para sites como Rock'n'Beats e Scream & Yell.

DEIXE UMA RESPOSTA (comentários ofensivos não serão aprovados)

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Últimas notícias

Curiosidades