O álbum censurado de Rita Lee com participações de músicos do Toto

Lançado em 1983, “Bombom” foi o único de toda a carreira da cantora a ter venda proibida para menores de 18 anos

O currículo dos membros do Toto como músicos do estúdio é praticamente impossível de ser compilado. Quase que certamente nem os próprios lembram de tudo que fizeram enquanto colaboradores de artistas que sequer chegaram a conhecer pessoalmente. Sendo assim, não é de se estranhar que nomes brasileiros também façam parte do currículo dos americanos. É o caso de Rita Lee, que nos deixou na última segunda-feira (8), aos 75 anos.

A artista contou com o guitarrista Steve Lukather e o baixista Mike Porcaro nas gravações de “Bombom”, álbum que lançou em 1983 e foi gravado em Los Angeles. O disco teve grande repercussão nacional, arrematando disco de platina dupla pelas mais de 500 mil cópias vendidas.

- Advertisement -

Além dos sucessos de “Desculpe o Auê” e “On the Rocks”, outro fato fez com que o público se interessasse pelo LP: a censura. “Arrombou o Cofre” tinha letra inspirada no envolvimento do político Paulo Maluf no Caso Lutfalla, ocorrido em 1977, envolvendo irregularidades na concessão de empréstimos ao grupo Lutfalla. Como quase tudo que envolvia políticos na ditadura, o escândalo foi abafado e ficou sem solução.

Já “Degustação” foi definida pela própria Rita como “um hino à escatologia infantil”. As duas tiveram execução pública e rádio difusão proibidas. Sendo assim, “Bombom” se tornou o único disco da carreira da cantora a ter venda proibida para menores de 18 anos.

Leia também:  A curiosa única sequela deixada em Dinho Ouro Preto por queda de palco em 2009

Outra participação que vale ser destacada é a do baixista Abraham Laboriel. Ele é pai de Abe Laboriel Jr, baterista da banda de Paul McCartney nas últimas décadas, que também já gravou e excursionou com Eric Clapton, B.B. King, Les Paul, Sting, Ringo Starr, Steve Vai e Duran Duran, entre vários outros.

O multi-instrumentista e produtor Michael Landau também gravou guitarras. Ele tem em sua folha corrida colaborações com Rod Stewart, Seal, Michael Jackson, James Taylor, Richard Marx, Steve Perry, Pink Floyd, Phil Collins, Roger Daltrey, Stevie Nicks, Glenn Frey, Eros Ramazzotti, Whitney Houston e Miles Davis, só para ficar em alguns nomes.

Apesar de ter recebido críticas ferrenhas na mídia, “Bombom” foi beneficiado pela entrada de duas faixas em trilhas de “novelas das oito” da Rede Globo: “Raio X”, em “Champagne”, e “Bobos da Corte”, em “Partido Alto”.

Rita Lee, a rainha do rock brasileiro

Nascida em 31 de dezembro de 1947, em São Paulo, Rita Lee Jones sempre fez jus ao título de “rainha do rock brasileiro” – o qual ela revelou considerar “cafona”. Irreverente, provocadora e dona de um talento acima da média para cantar e compor, ela se destacou inicialmente à frente dos Mutantes, uma das mais importantes bandas do país, ainda na década de 60.

O trio, completado por Sérgio Dias e Arnaldo Baptista, surgiu como resultado de alguns grupos adolescentes que foram se unindo e perdendo membros. Com sua formação original, o grupo durou até 1972, quando Rita Lee foi expulsa da banda por Baptista, com quem também havia encerrado um casamento.

Leia também:  Como solo de Eloy Casagrande “salvou” o Gloria no Rock in Rio 2011

Já em carreira solo, nos anos 1970, acompanhada pela banda Tutti-Frutti, Rita Lee continuou em alto nível, lançando hits e álbuns bem produzidos. Arrumou uma nova parceria na música e na vida na figura de Roberto de Carvalho, com quem se casou e teve três filhos. Junto, o casal compôs e produziu músicas exaustivamente reproduzidas nas rádios e nas trilhas sonoras de novelas também na década de 1980.

A partir dos anos 1990, Rita Lee seguiu sozinha, embora não tenha se separado de Roberto na vida conjugal. Foi um período mais experimental, no qual também celebrou sua carreira até aquele momento em grandes turnês. A cantora se aposentou dos palcos em 2012, passando a viver uma vida reclusa, dedicada à escrita e à causa dos animais, com aparições públicas cada vez mais raras.

Faleceu no último dia 8 de maio, aos 75 anos, após uma luta de anos contra um câncer no pulmão.

Clique para seguir IgorMiranda.com.br no: Instagram | Twitter | Facebook | YouTube.

ESCOLHAS DO EDITOR
InícioCuriosidadesO álbum censurado de Rita Lee com participações de músicos do Toto
João Renato Alves
João Renato Alveshttps://twitter.com/vandohalen
João Renato Alves é jornalista, 40 anos, graduado pela Universidade de Cruz Alta (RS) e pós-graduado em Comunicação e Mídias Digitais. Colabora com o Whiplash desde 2002 e administra as páginas da Van do Halen desde 2009. Começou a ouvir Rock na primeira metade dos anos 1990 e nunca mais parou.

1 COMENTÁRIO

  1. “Já em carreira solo, nos anos 1970, acompanhada pela banda Tutti-Frutti, Rita Lee continuou em alto nível, lançando hits e álbuns bem produzidos. ”

    Vamos ser mais exatos e honestos?

    A frase correta seria “”Já em carreira solo, nos anos 1970, acompanhada pela banda Tutti-Frutti, Rita Lee continuou em alto nível, lançando hits e álbuns bem produzidos, incluindo o maior álbum de rock n roll já gravado no Brasil, Fruto Proibido”.

DEIXE UMA RESPOSTA (comentários ofensivos não serão aprovados)

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui


Últimas notícias

Curiosidades