Como o Helloween consegue manter dois vocalistas, segundo Michael Kiske

Cantor da fase "Keepers" entende que boa relação com seu substituto é essencial para a banda seguir em frente

Quando a reunião do Helloween foi anunciada, anos atrás, uma dúvida pairou no ar em relação aos vocalistas. Afinal de contas, três guitarristas conseguem se acertar sem maiores problemas. Porém, múltiplos cantores é uma situação que não ocorre com tanta frequência.

Mas a banda alemã tirou a situação de letra. Quem garante é Michael Kiske, a voz do período mais clássico do grupo, em entrevista ao podcast “Noize in the Attic” – transcrita pelo BraveWords.

“De alguma forma, parece que conseguimos fundir as partes. Há os fãs que preferem a minha era e os que preferem a era de Andi Deris. Pela forma como a união aconteceu e pelo espírito que fomos capazes de criar dentro dessa banda, tenho a impressão de que todos se sentem bem do jeito que está agora. Mas, claro, a relação entre mim e Andi é a essência disso. Se isso não tivesse funcionado, acho que não faríamos isso.”

- Advertisement -

Porém, antes mesmo de descobrir como conciliaria a função com seu substituto, Kiske precisou aparar arestas com o desafeto, que ocasionou sua saída no início dos anos 1990.

“A primeira coisa que precisava sair do caminho era meu relacionamento com Michael Weikath. Mas ele mudou… quero dizer, todos nós mudamos – eu também mudei – mas ele mudou completamente. Quero dizer, ele não é a pessoa que costumava ser nos anos 80. Hoje ele só quer relaxar, fumar um cigarro; ele não dá a mínima para as discussões e coisas assim. O mínimo que ele pode aguentar são argumentos. Tudo o que ele quer é apenas paz e harmonia nestes dias.”

Atualmente, o Helloween já está trabalhando em material para o próximo álbum de estúdio. Será o segundo de inéditas desde a reunião. O anterior, que leva o nome da banda, saiu em 2021. Chegou ao top 10 em onze paradas internacionais, alcançando o número 1 na Alemanha e Espanha. Nos Estados Unidos ficou em 35º, melhor desempenho na Billboard 200 em toda a carreira do grupo. Por conta da pandemia, a turnê de divulgação só pôde ser iniciada ano passado.

Leia também:  Eddie Vedder detona discurso preconceituoso de jogador de futebol americano

Helloween no Brasil em 2023

Nas próximas semanas, o Helloween desembarca no Brasil para mais uma série de shows. Eis as datas e locais:

  • 20/04 Curitiba, Live Curitiba
  • 22/04 São Paulo, Allianz Parque (Monsters of Rock)
  • 25/04 Ribeirão Preto, Arena Eurobike (Ribeirão Rock Series)
https://www.instagram.com/p/CqlFoK5u0fs/

Clique para seguir IgorMiranda.com.br no: Instagram | Twitter | Facebook | YouTube.

ESCOLHAS DO EDITOR
InícioNotíciasComo o Helloween consegue manter dois vocalistas, segundo Michael Kiske
João Renato Alves
João Renato Alveshttps://twitter.com/vandohalen
João Renato Alves é jornalista, 40 anos, graduado pela Universidade de Cruz Alta (RS) e pós-graduado em Comunicação e Mídias Digitais. Colabora com o Whiplash desde 2002 e administra as páginas da Van do Halen desde 2009. Começou a ouvir Rock na primeira metade dos anos 1990 e nunca mais parou.

1 COMENTÁRIO

  1. A reunião que virou união, fato!!!! Muito bom essa fase atual da banda, pena é não ver Roland Grapow junto com os caras…já que eu sou um grande fã de sua técnica na guitarra, gosto do seu estilo e da sua voz!!!! Valeu!!!!

DEIXE UMA RESPOSTA (comentários ofensivos não serão aprovados)

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui


Últimas notícias

Curiosidades