Por que Billy Joel parou de lançar músicas inéditas

Cantor não disponibiliza álbum de inéditas desde 2001; ele se arrepende de 25% das canções de seu catálogo

Apesar de manter-se ativo nos palcos e realizar turnês frequentemente, Billy Joel não lança um disco inédito há mais de 20 anos. O último álbum de originais do cantor e pianista com seus vocais, “River of Dreams”, saiu em 1993, enquanto seu material de estúdio mais recente, “Fantasies & Delusions”, de 2001, apresenta apenas composições clássicas instrumentais tocadas pelo pianista Richard Hyung-ki Joo.

Já em relação aos singles, “All My Life” e “Christmas in Fallujah” (com a participação de Cass Dillon), ambos de 2007, são os mais “atuais”. Desde então, sem novidades gravadas pelo músico.

- Advertisement -

Em entrevista ao jornal Los Angeles Times, o artista de 73 anos explicou por que parou de disponibilizar novas músicas. Ele não tinha planos de deixar as composições de lado, porém isso aconteceu naturalmente devido à falta de criatividade.

“Eu não tinha mais a mesma motivação. Você precisa de inspiração para criar uma boa música nova, e se você não a tiver, não fique preocupado. Pare com o trabalho forçado, pelo amor de Cristo.”

Joel complementou, afirmando o quão exaustiva a atividade de compor se tornou para ele.

“Chegou a um ponto em que estava ficando excruciante para mim compor, o prazer em fazer isso acabou. Li agora uma citação interessante do [escritor] Ernest Hemingway. Alguém perguntou ‘por que é tão fácil para mim ler suas coisas?’ e Hemingway disse ‘porque foi muito difícil para mim escrever’.”

Argumento já apresentado

A declaração segue o mesmo raciocínio do que Billy Joel disse para a revista New Yorker em 2014 – na qual opinou sobre a “pressão” de lançar álbuns frequentemente na indústria musical.

“Algumas pessoas pensam que eu não lanço nada por ser preguiçoso ou teimoso. Se eu lançasse um álbum agora, provavelmente venderia muito bem, por causa de quem eu sou, mas isso não é um motivo para eu fazer isso. Eu gostaria que fosse bom. E eu vi artistas nesse ciclo de lançar álbuns ano após ano e os álbuns ficam cada vez piores, cada vez menos interessantes. Eu pensei tipo ‘talvez você deva parar’.”

As piores músicas de Billy Joel

Na mesma conversa com o Los Angeles Times, Billy Joel revelou que tiraria do seu catálogo cerca de 25% das músicas. Algumas faixas não deveriam ter sido lançadas de acordo com o músico e ele deu exemplos:

“Eu criei algumas coisas bem ruins que eu gostaria de voltar atrás. Como ‘When in Rome’ (de ‘Storm Front’, 1989) e ‘C’était Toi’ (de ‘Glass Houses’, 1980). Eu nem falo francês, então eu não sei o que estava fazendo. Às vezes eu fazia umas seis ou sete músicas que eu achava que eram muito boas, então no final eu tinha que arrumar algumas canções só para completar o álbum.”

Sobre Billy Joel

Com mais de 160 milhões de discos vendidos em todo o planeta, Billy Joel tem 33 músicas – todas composições próprias – que já figuraram no top 40 de singles nos Estados Unidos. Ele foi induzido ao Rock and Roll Hall of Fame em 1999.

Leia também:  Por que Marko Hietala diz entender falta de contato com ex-colegas do Nightwish

Junto de Stevie Nicks, o cantor está atualmente excursionando pela América do Norte. O primeiro show da turnê “Two Icons – One Night 2023” aconteceu na sexta-feira (10), na Califórnia, enquanto o último está programado para o dia 10 de novembro, em Minnesota.

Clique para seguir IgorMiranda.com.br no: Instagram | Twitter | Facebook | YouTube.

ESCOLHAS DO EDITOR
InícioNotíciasPor que Billy Joel parou de lançar músicas inéditas
Maria Eloisa Barbosa
Maria Eloisa Barbosahttps://igormiranda.com.br/
Maria Eloisa Barbosa é jornalista, 22 anos, formada pela Faculdade Cásper Líbero. Colabora com o site Keeping Track e trabalha como assistente de conteúdo na Rádio Alpha Fm, em São Paulo.

DEIXE UMA RESPOSTA (comentários ofensivos não serão aprovados)

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Últimas notícias

Curiosidades