Joan Jett é egoísta por recusar reunião das Runaways, diz Cherie Currie

Vocalista entende que a colega e Lita Ford devem aos fãs um reencontro e precisam solucionar diferenças

Em 2024 a separação das Runaways completa 45 anos. Desde então, os fãs aguardam por um reencontro, mas a possibilidade parece cada vez mais distante. O fator principal é a dificuldade de relacionamento entre Joan Jett e Lita Ford, as figuras de liderança nessa história – a primeira mais que a segunda.

A vocalista Cherie Currie é a única a ter acesso aos dois lados até hoje. Até por isso, ela se sente confortável para cobrar ambas. Como aconteceu em recente entrevista ao podcast “Waste Some Time with Jason Green” (com transcrição do Blabbermouth), quando não pôde se esquivar de responder sobre o que ainda impede uma reunião.

“Sou a única que tocou com todas as outras integrantes desde a separação. Subi ao palco com Lita em 2015. Foi a última vez. Mas estive com Joan e Jackie (Fox, baixista), além de Sandy (West, baterista) antes de ela falecer. A real é que Lita tem um grande problema com Kenny (Laguna, empresário de Jett, co-produtor e co-compositor por mais de quatro décadas). Eu meio que entendo o porquê agora. Quando Joan estava disposta a tentar, Lita não estava. Quando Lita estava envolvida, Joan não estava. E neste ponto, é, tipo ‘Quer saber, meninas? Vocês duas estão loucas! Apenas cresçam’.”

- Advertisement -

Currie não concorda com as justificativas públicas que são dadas para o reencontro não acontecer.

“Joan usa a desculpa de que não somos mais adolescentes, não somos mais as Runaways. Acho isso incrivelmente egoísta. Seria algo para os fãs. Quando você começa a pensar que está fazendo coisas para si mesmo depois de todos esses anos de sucesso neste negócio… eu realmente acho que Lita e Joan devem isso aos fãs. Mas é apenas a minha opinião.”

Cherie Currie pronta para reunião

De sua parte, Cherie Currie garante estar pronta. E não é de hoje.

“Lita me procurou em 1997 e pediu a mim e Sandy que convencêssemos Joan. E nós conseguimos. Mas quando tínhamos o contrato de gravação, a turnê e tudo o que Kenny tinha montado, Lita saiu. Apenas com uma conversa. Tivemos uma teleconferência comigo, Sandy, Joan, Lita e Kenny. Ela simplesmente não suportou ouvir o som da voz de Kenny e disse: ‘Sabe de uma coisa? Estou fora’. E foi isso. Depois do filme foi Joan que disse não querer. É uma loucura, a mesma besteira que passei com essas garotas quando éramos adolescentes. É frustrante, porque sei que teria sido incrível. Mas você não pode obrigar as pessoas a fazer algo que elas não querem.”

Quando o apresentador destacou que parece fora da realidade imaginar que o sonho irá se realizar, a frontwoman concordou.

“Não tenho mais esperanças. Quando parece que vai acontecer, tudo se desfaz. Então, prefiro não alimentar. É uma pena, teria sido absolutamente incrível.”

Sobre as Runaways

As Runaways existiram entre 1975 e 1979. Cherie Currie saiu na metade do tempo, após os dois primeiros discos de estúdio. Joan Jett acumulou as funções de guitarrista e vocalista até o encerramento das atividades. Tanto ela quanto Lita Ford embarcaram em trabalhos solo bem-sucedidos. Currie retomou a carreira na década passada, após anos afastada dos holofotes.

Leia também:  Homens que acusam Michael Jackson de abuso querem julgamento antes de filme

Clique para seguir IgorMiranda.com.br no: Instagram | Twitter | Facebook | YouTube.

ESCOLHAS DO EDITOR
InícioNotíciasJoan Jett é egoísta por recusar reunião das Runaways, diz Cherie Currie
João Renato Alves
João Renato Alveshttps://twitter.com/vandohalen
João Renato Alves é jornalista, 40 anos, graduado pela Universidade de Cruz Alta (RS) e pós-graduado em Comunicação e Mídias Digitais. Colabora com o Whiplash desde 2002 e administra as páginas da Van do Halen desde 2009. Começou a ouvir Rock na primeira metade dos anos 1990 e nunca mais parou.

DEIXE UMA RESPOSTA (comentários ofensivos não serão aprovados)

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Últimas notícias

Curiosidades