Roger Waters explica por que chama Joe Biden de “criminoso de guerra” em turnê

Músico incluiu o presidente americano em montagem visual exibida em sua turnê por causa do papel na guerra da Ucrânia

Roger Waters nunca foi avesso a declarações políticas e dessa vez Joe Biden é o alvo de suas críticas. O ex-integrante do Pink Floyd incluiu a imagem do presidente americano numa montagem de criminosos de guerra exibida durante os shows de sua turnê “This is Not a Drill”.

Em entrevista à CNN transcrita pelo Stereogum, o músico explicou seu raciocínio por trás da inclusão:

“Bem, ele está alimentando as chamas na Ucrânia, pra começar. Isso é um crime enorme. Por que os Estados Unidos da América não encorajam [Volodymyr] Zelensky a negociar, removendo a necessidade dessa guerra horrenda?”

- Advertisement -

Quando o apresentador fala que esse argumento está culpando o país invadido, Waters se exalta:

“Bem, qualquer guerra, quando que começou? O que você precisa fazer é olhar para a história, e você pode falar, ‘Bem, começou nesse dia’. Você pode dizer que começou em 2008… Essa guerra é basicamente sobre a ação e reação à OTAN se aproximando da fronteira russa, o que prometeram não fazer quando [Mikhail] Gorbachev negociou a retirada da URSS de todo o Leste Europeu.”

Waters ainda respondeu ao entrevistador que os EUA não têm a menor responsabilidade de se meter no conflito, apesar de ter questionado a razão do governo não encorajar a Ucrânia a negociar com os russos.

Leia também:  Baterista do Kansas, Phil Ehart se recupera de ataque cardíaco

Roger Waters fala sobre Taiwan

A conversa ainda sobrou para Taiwan, outra questão diplomática extremamente complicada. Quando o apresentador comentou sobre as ações da China contra a ilha, Roger Waters elevou novamente o tom ao apontar:

“Taiwan é parte da China. Isso tem sido absolutamente aceito pela comunidade internacional desde 1948. Se você não sabe disso, você não está lendo o suficiente.”

Waters ainda afirmou que a China não invadiu o Iraque e matou um milhão de pessoas, perguntando então quem eles teriam invadido e matado. O apresentador então apontou os casos de violações de direitos humanos cometidos pelo governo chinês contra minorias étnicas no país, para uma resposta zangada do músico:

“Besteira! Tudo balela! Tudo balela!”

“This is Not a Drill”

A turnê “This is Not a Drill” percorre a América do Norte atualmente. Informações extraoficiais apuradas pelo jornal chileno La Tercera em 2021 indicam que Roger Waters deve trazer a tour à América do Sul nos próximos tempos. Na ocasião, foi dito que as negociações estavam em estágios iniciais. Ainda não há nenhuma confirmação oficial.

Leia também:  Por que Tim Commerford (Rage Against the Machine) sente vergonha de ser americano

Clique para seguir IgorMiranda.com.br no: Instagram | Twitter | Facebook | YouTube.

ESCOLHAS DO EDITOR
InícioNotíciasRoger Waters explica por que chama Joe Biden de “criminoso de guerra”...
Pedro Hollanda
Pedro Hollanda
Pedro Hollanda é jornalista formado pelas Faculdades Integradas Hélio Alonso e cursou Direção Cinematográfica na Escola de Cinema Darcy Ribeiro. Apaixonado por música, já editou blogs de resenhas musicais e contribuiu para sites como Rock'n'Beats e Scream & Yell.

1 COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA (comentários ofensivos não serão aprovados)

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Últimas notícias

Curiosidades