O primeiro álbum ao vivo dos Beatles, que levou mais de uma década para sair

“The Beatles at the Hollywood Bowl” foi divulgado apenas em 1977, após o produtor George Martin resgatar gravações de baixa qualidade

Os Beatles tiveram uma existência curta como banda e ainda mais curta enquanto atração ao vivo. Tirando a improvisada apresentação no teto da Apple, a última apresentação do Fab Four aconteceu no Candlestick Park em San Francisco, Califórnia, Estados Unidos. O show ocorreu dia 29 de agosto de 1966.

A partir de então, o grupo passaria a se dedicar apenas a produções em estúdio, além das ações cinematográficas. Registros da banda nos palcos à época só eram obtidos de forma amadora ou com alguém que tivesse acesso a arquivos de rádio e televisão. Um lançamento ao vivo oficial só sairia anos mais tarde.

O produtor George Martin chegou a realizar gravações de shows nos Estados Unidos. A primeira vez foi no Carnegie Hall, Nova York, em 1964. A segunda no ano seguinte, em Los Angeles, no Hollywood Bowl. Porém, os resultados não foram encorajadores, especialmente por conta da qualidade do áudio. Lembremos que os próprios músicos tinham dificuldade de se ouvir durante as apresentações, tanto por conta dos gritos histéricos da plateia quanto pela baixa qualidade dos equipamentos.

As esperanças pareciam perdidas até que, nos anos 1970, Martin foi convencido a escutar novamente as gravações. Em declaração ao livro Off The Record (resgatada pelo Ultimate Classic Rock), o produtor disse:

“Pelo que lembrava, o som era podre. Mas quando ouvi novamente as fitas do Hollywood Bowl, fiquei espantada com a crueza e vitalidade da banda. Disse a Bhaskar Menon, presidente da Capitol Records, que iria ver o que conseguia salvar com as tecnologias disponíveis.”

“The Beatles at the Hollywood Bowl”

Com ajuda do engenheiro de som Geoff Emerick, o produtor conseguiu salvar 13 das 22 faixas gravadas. “The Beatles at the Hollywood Bowl” saiu em 4 de maio de 1977. A reedição de 2016 ainda conseguiu acrescentar outras 4 músicas. Obviamente, George precisou convencer o Fab Four da viabilidade do projeto.

“Tive que mostrar a John Lennon para que se convencesse. Ele gostou do que ouviu. Paul McCartney confiou em mim e não deu muita importância, enquanto Ringo Starr e George Harrison ficaram de boa.”

O álbum vendeu mais de 2 milhões de cópias em todo o mundo à época do lançamento, ganhando disco de platina nos Estados Unidos e ouro no Reino Unido.

Clique para seguir IgorMiranda.com.br no: Instagram | Twitter | Facebook | YouTube.

1 comentário
Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Posts Relacionados
Total
13
Share