Foto: Paul Natkin / divulgação

A música do Skid Row que quase acabou com a garganta de Sebastian Bach

Vocalista relembrou em entrevista o quão desafiador foi gravar “Wasted Time”, faixa do segundo álbum da banda, “Slave to the Grind”

As gravações de “Slave to the Grind” (1991), segundo disco do Skid Row, foram um verdadeiro desafio para Sebastian Bach. Então com 22 anos, o vocalista despejou todo seu potencial ao cantar de forma agressiva e em tons bem altos para os padrões do hard rock/heavy metal da época.

Chegou ao ponto em que uma música lhe trouxe consequências que poderiam ter sido ainda mais sérias, como o próprio revelou ao Ultimate Classic Rock:

“Precisei ficar duas semanas sem cantar após gravar ‘Wasted Time’. Dei o máximo da minha voz, mas acabou sendo demais. Essa música é um exemplo de como detonar a garganta caso você não se cuide.”

Skid Row – “Wasted Time”

Terceiro single lançado para promover “Slave to the Grind”, “Wasted Time” é uma das quatro faixas da versão regular do álbum a contar com assinatura de Sebastian entre os compositores, junto ao guitarrista Dave “Snake” Sabo e o baixista Rachel Bolan. Curiosamente, o último citado já declarou em entrevistas o seu desgosto com a canção, como em 2014 ao site The Great Southern Brainfart.

“Simplesmente não gosto, do título à melodia. Sei que alguns fãs vão me odiar por isso, pois sempre pedem para tocarmos ela, mas eu realmente não curto. Junto com ‘Here I Am’, são as duas músicas da nossa carreira que preferia não ter composto.”

Apesar de não ter sido amplamente divulgado à época, a letra de “Wasted Time” faz referência aos problemas enfrentados por Steven Adler, baterista do Guns N’ Roses, com o vício.

1 comentário
Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Posts Relacionados
Total
54
Share