Por que Miley Cyrus não aceita que seus shows sejam transmitidos ao vivo na TV ou internet

Cantora é atração de vários festivais disponíveis em streaming, mas seus shows não são exibidos – e ela tem um motivo

Os fãs de Miley Cyrus que acompanham a carreira da cantora com mais frequência até já sabem: ela pode até participar de algum festival que será exibido via streaming, mas seu show não será transmitido.

A decisão é polêmica e divide opiniões, já que nem todos podem ir a suas apresentações. Porém, a própria cantora comentou sobre o assunto em entrevista ao programa de rádio de Howard Stern (tradução via Popline) e tentou esclarecer o motivo de não deixar que suas performances sejam exibidas ao vivo pela TV ou internet.

“As pessoas ficaram acostumadas a ter shows por streaming em casa. E parte da experiência de um show, eu digo pela experiência dos meus fãs, é ter o propósito de trabalhar pesado para ter dinheiro e poder comprar aquele ingresso. Isso dá uma razão para viver.

Quando eu era jovem, eu lavava janelas para ir ver O-Town. Eu gosto de dar essa iniciativa aos meus fãs, fazer com que eles tenham um sonho.”

A cantora complementou:

“Sou uma das únicas artistas nesses festivais que se recusa a fazer streaming – não porque eu quero guardar o show para mim, pois eu quero compartilhar. No entanto, quero que as pessoas realmente me assistam ao vivo.”

Críticas e nova declaração de Miley Cyrus

Muitos fãs não gostaram da declaração de Miley Cyrus no programa de Howard Stern. Em especial, os admiradores que residem fora dos Estados Unidos se chatearam, pois as turnês dela nem sempre vão para outros locais.

Depois da declaração, a cantora se manifestou novamente e reforçou que considera “um ritual” a experiência de um show ao vivo, com pessoas unidas em prol de um interesse comum. Ela também citou eventuais erros que acontecem nas apresentações ao vivo e que tornam a experiência mais orgânica – em defesa a novos artistas, pressionados para que soem perfeitos no palco.

Porém, ela reconheceu que os fãs fora dos Estados Unidos não têm o devido acesso aos seus shows. Dessa forma, ficou a promessa de investir mais em material ao vivo.

“Também quero manter a música ao vivo relevante para os artistas com plataformas menores do que a minha ou em diferentes estágios de suas carreiras. Tocar ao vivo é sua fonte de sustento. Não quero que pequenas casas de shows sejam extintas. Já existem tantos clubes icônicos em risco.

Falando agora com meus fãs internacionais, percebo como isso é perturbador, mas prometo que irei fornecer conteúdo e performances para meus fãs… Recentemente, fiz grandes mudanças em minha carreira e um fator muito importante para isso foi vocês!“

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Posts Relacionados
Total
1
Share