Foto: reprodução / YouTube

A versão de Axl Rose sobre tumulto em St. Louis, quando agrediu homem em show

Vocalista do Guns N’ Roses culpa equipe de seguranças por confusão que deixou pelo menos 75 feridos, 13 prisões e cerca de US$ 200 mil em dados à casa de shows

Um show do Guns N’ Roses no extinto anfiteatro Riverport de St. Louis, cidade no estado americano de Missouri, em 2 de julho de 1991, acabou em confusão. O vocalista Axl Rose se irritou com um fã na plateia que tirava fotos da banda sem autorização, partindo para o confronto – e dando fim à apresentação na metade do repertório.

Após dar um tapa no rosto de um homem na plateia – ao que tudo indica, não era o mesmo que tirava as fotos -, Axl retornou ao palco e anunciou:

“Bem, graças à segurança de merda, estou indo para casa.”

O show acabou ali. Entra, em cena, uma confusão generalizada que deixou feridos e muitos prejuízos.

Assista ao momento:

Rose jurou nunca mais voltar à cidade depois de responder a diversos processos e ser multado, em um caso que se arrastou na mídia americana por algum tempo. O vocalista, claro, tem sua versão da história – que pode ser um pouco diferente do que saiu nos jornais na época.

Em um artigo publicado originalmente em setembro de 1991, no tabloide Just Rock, de St. Louis, o cantor justifica a atitude impulsiva ao culpar a equipe de segurança do local. Segundo ele, os profissionais estavam mal preparados.

“O lugar permitia garrafas, facas e qualquer coisa, o que é evidente quando se olha a gravação de vídeo. Estava em todo o palco. As pessoas estavam com uma atitude de que poderiam derrubar a segurança. Há uma razão para ter uma atitude de ‘melhor não mexer com os seguranças’ na plateia: é para sua própria segurança. Tenho certeza que muitas pessoas que se machucaram não teriam se machucado se não fosse toda aquela loucura.”

Axl Rose

Na visão de Axl, não havia como o anfiteatro Riverport receber o show naquela noite. Ainda assim, a banda subiu ao palco e realizou sua performance até onde dava.

“Os direitos que eu e a banda temos estão escritos em todo o nosso contrato. Ninguém nunca questionou isso. […] Se você tem uma equipe experiente no local, quando acontece um problema, você pode parar o show, ir para o camarim, resolver o problema e voltar. Nada disso aconteceu. Nada além do tumulto. Eles não estavam preparados. E quando chamamos a atenção deles para isso, surgiram todos os erros que eles estavam cometendo.”

Assista ao show completo:

https://www.youtube.com/watch?v=X4DTySCgKCo

Axl Rose garante: não foi só pelas fotos

O vocalista ainda explica que a câmera na mão do fã na plateia não foi o único motivo que o fez perder o controle. Em sua visão, os seguranças não estavam agindo de forma correta ao longo de toda aquela noite.

Um reflexo disso, segundo ele, está no fato de que o baixista Duff McKagan foi acertado por duas garrafas antes da confusão.

“Acham que fiz aquilo apenas porque eu queria que alguém parasse de tirar fotos minhas. A câmera foi a gota d’água, a última coisa. Àquela altura, eu estava cansado dos seguranças. Tinha algo estranho na minha mente a noite inteira: ‘algo não está certo aqui, por que essa atitude estranha, essa passividade na segurança?’. Não parecia estarem do nosso lado. O pensamento deles sobre a plateia não era correto. Um garoto e uma menina estavam sendo empurrados aqui enquanto uns motoqueiros podiam fazer o que quisessem.”

Rose ainda afirmou que não chegou a agredir o fotógrafo clandestino. O cantor disse que deu uma bofetada em, justamente, um dos seguranças.

“Não bati no cara com a câmera. Apenas o segurei pela camisa e não soltei o filho da p**a por nada. Eu mergulhei e segurei o cara, sem soltar. O único cara em que eu bati foi o segurança que estava gritando comigo e me segurando. E eu nem bati, dei um tapa, tipo: ‘acorda!’. Não queria soltar o cara da câmera, porque os seguranças estavam tentando me fazer soltá-lo, para que ele pudesse fugir. Eu estava tipo: ‘não, não, não’. Aqueles quatro caras estavam gritando e me irritando a noite inteira.”

Guns N’ Roses em St. Louis: saldo da confusão

A atitude de Axl Rose, após uma hora e meia de um show já bem complicado, deu início a uma confusão generalizada. Como resultado, foram registrados pelo menos 75 feridos, 13 prisões e cerca de US$ 200 mil em danos à casa de shows, que havia sido inaugurada pouco tempo antes. Estima-se que três mil dos 15 mil fãs presentes participaram da confusão.

O vocalista foi alvo de quatro acusações de contravenção e uma de danos materiais. Um juiz determinou que ele deveria pagar US$ 50 mil a cinco instituições de caridade.

Ele também encarou ações judiciais de pessoas que estavam na plateia e do próprio anfiteatro. No fim das contas, o cantor jurou que nunca voltaria à cidade.

A promessa foi quebrada em 2017, quando o Guns N’ Roses retornou com sua “Not in This Lifetime… Tour”. A turnê marcava as voltas do guitarrista Slash e do baixista Duff McKagan à banda.

* Texto desenvolvido em parceria por André Luiz Fernandes e Igor Miranda. Pauta, edição geral e redação adicional por Igor Miranda; redação geral, argumentação e apuração adicional por André Luiz Fernandes.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Posts Relacionados
Total
7
Share