Foto: divulgação

Epica lança “Omega”, seu oitavo álbum de estúdio e primeiro em 5 anos; ouça

O Epica lança nesta sexta-feira (26) o álbum “Omega”, o oitavo de sua discografia de estúdio, além de ser o primeiro da banda em 5 anos. Aqui, o grupo adotou um método de composição mais coletivo, já que os integrantes se reuniram em uma vila na zona rural da Holanda.

O Epica lançou seu oitavo álbum de estúdio nesta sexta-feira (26). Intitulado “Omega”, o trabalho chega a público por meio da gravadora Nuclear Blast, com edição nacional em CD via Shinigami Records.

“Omega” é o primeiro disco do Epica em cinco anos – o antecessor, “The Holographic Principle”, é de 2016. É, ainda, o terceiro a contar com a produção de Joost van den Broek, que guiou as gravações da formação composta por Simone Simons (vocal), Mark Jansen (guitarra, co-vocal), Isaac Delahaye (guitarra), Coen Janssen (piano, sintetizadores), Ariën van Weesenbeek (bateria) e Rob van der Loo (baixo).

Ouça “Omega” a seguir, via Spotify:

O álbum foi concebido em uma vila na zona rural da Holanda, país natal da banda. Um estúdio temporário foi instalado em vários dos quartos, onde as ideias foram trabalhadas e discutidas.

Com relação a esse processo de gravação, em que todos se juntaram para trabalhar no material juntos, Mark Jansen comenta:

“Pela primeira vez em muito tempo, estávamos trabalhando na mesma sala, trabalhando nas ideias um do outro, como nunca antes foi feito. Tudo isso tornou o álbum mais coerente. Para nós, era a única maneira lógica de levar o Epica ao próximo nível. Tínhamos um fluxo de inspiração tão livre que todos concordamos que estenderíamos a estadia para o próximo álbum”.

Sobre o álbum em si, ele opina:

“Estou muito orgulhoso, pois acho que que fizemos um álbum equilibrado, mesmo depois de tantos anos de existência. Nossa força é que temos muitos grandes compositores em uma banda. Conseguimos combinar as qualidades mais fortes uns dos outros e selecionar as melhores músicas. […] Acho que já ouvi Omega cerca de 50 vezes e ainda não me cansei”.

Foto: divulgação

Parte do material foi gravado antes da pandemia do novo coronavírus, mas outra parte teve de ser produzida em meio a restrições. De acordo com Jansen, as participações da Orquestra Filarmônica de Praga e de um coral infantil foram realizadas no último dia em que tudo ainda era permitido.

Simone Simons declara:

“Tudo foi planejado e reservado: o estúdio, meu hotel. Quando não pude viajar para o estúdio, fomos forçados a procurar um substituto adequado e encontramos este adorável estúdio perto da minha cidade natal. O dono do estúdio até conseguiu arrumar meu microfone favorito para as gravações. Pela primeira vez desde 2003, eu ia trabalhar todas as manhãs e voltava para casa depois de um dia de trabalho. Uma mudança muito boa, devo dizer.”

Epica – ‘Omega’

01. Alpha – Anteludium
02. Abyss Of Time – Countdown To Singularity
03. The Skeleton Key
04. Seal of Solomon
05. Gaia
06. Code Of Life
07. Freedom – The Wolves Within
08. Kingdom Of Heaven, Part 3 – The Antediluvian Universe
09. Rivers
10. Synergize – Manic Manifest
11. Twilight Reverie – The Hypnagogic State
12. Omega – Sovereign Of The Sun Spheres

Epica é:

Simone Simons | vocal
Isaac Delahaye | guitarra
Mark Jansen | guitarra, grunts, screams
Coen Janssen | synths, piano
Ariën van Weesenbeek | bateria
Rob van der Loo | baixo

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Posts Relacionados
Total
0
Share