Curiosidades Destaque Notícias

Por que Eric Martin não curtiu gravar o álbum Defying Gravity, do Mr. Big


O vocalista Eric Martin revelou, em entrevista ao podcast Music Mania transcrita pelo Blabbermouth, que não gostou de gravar o álbum mais recente do Mr. Big, ‘Defying Gravity’, lançado em 2017. O trabalho foi o último a contar com o baterista Pat Torpey – que, em quadro avançado de Parkinson, já não assumia mais o instrumento em si e apenas ajudou a compor as linhas, tocadas por Matt Starr. Torpey faleceu em 2018, aos 64 anos.

– Resenha: Novo disco do Mr. Big, Defying Gravity ‘desafia gravidade’, mas não o bom gosto

“Não liguei muito para esse disco. Gostei de algumas músicas. A melhor parte foi estar junto dos caras, pois não havíamos feito nada por 6 meses ou um ano. Isso foi legal. Fizemos uma pequena festa surpresa de aniversário para Billy (Sheehan, baixista) e foi um bom momento”, disse, inicialmente.

Em termos musicais, Eric Martin acredita que a pressa para concluir ‘Defying Gravity’ foi crucial para o resultado não o agradar tanto. “Vou soar como chorão, mas não tive a mesma experiência que Billy e Paul (Gilbert, guitarrista). Eles gostaram da pressão, de ter que fazer tudo rápido, na pressa, mas eu não gostei. Tivemos de 6 a 10 dias para compor, gravar e mixar. Não sei o motivo. Talvez os caras estivessem com turnês marcadas, ou o produtor (Kevin Elson) tinha outros projetos”, afirmou.

– Leia também: Eric Martin quer Richie Kotzen na turnê de despedida do Mr. Big

Como um dos destaques, Eric Martin cita a faixa título. “Realmente gostei da música ‘Defying Gravity’. Paul a compôs. Coloquei letra e melodia com meu parceiro André Pessis. Paul nem se lembrava da música, estava gravada em uma fita cassete, como algo sarcástico que ele criou anos atrás. Tem uma pegada meio Led Zeppelin, meio Oriente Médio, meio funky”, disse.

Outra boa música para o vocalista é ‘Everybody Needs a Little Trouble’. “Essa é divertida, por soar simples e bluesy. Outra legal é ‘1992’, que Paul fez. Paul faz essas músicas peculiares, como ‘Green-Tinted Sixties Mind’. Foi tão brega cantar ‘1992’. Gravei em um take e já foi direto para o álbum. Era uma tonalidade grave, mas quando fomos para a turnê, aperfeiçoamos”, afirmou.

Martin ficou frustrado ao perceber que estava mais à vontade com o material de ‘Defying Gravity’ na estrada. “Após três meses na estrada, juntos, cantando as músicas do disco, eu pensava: ‘ok, agora estou pronto para gravar em estúdio’. Mas já estava pronto. Ainda assim, nossos melhores fãs amaram o álbum. Quem sou eu para dar um tiro no meu próprio pé? Apenas me senti pressionado”, disse.

Mr. Big segue sem Pat Torpey?

Ainda durante a recente entrevista ao Music Mania, Eric Martin falou sobre a possibilidade do Mr. Big continuar sem Pat Torpey. “Estamos em um hiato permanente no momento. Billy diz que nunca devemos dizer ‘nunca’. Digo ‘sim’ para toda oferta que vem por telefone. Então, o que os outros dois caras quiserem fazer, estou disponível. Prefiro fazer o Mr. Big do que qualquer outra coisa, mas como não tem Mr. Big agora, estou ocupado, especialmente com essa ópera rock que integro há 6 anos, chamada Avantasia”, disse.

– Leia também: ‘Na América do Sul, os fãs cantam os solos do Mr. Big’, diz Billy Sheehan

Em 2018, Martin havia dito que estava desanimado em trabalhar com o Mr. Big sem Torpey. Na época, ele disse que a banda planejava um novo álbum para 2019 que poderia ser o último da carreira, com direito a uma possível turnê de despedida.

“Para ser honesto, sem Pat Torpey, perdeu a graça para mim. Billy sentiria falta tanto quanto eu, mas ele tem projetos suficientes para mantê-lo ocupado (The Winery Dogs e Sons Of Apollo, entre outros). Paul provavelmente adoraria abandonar a estrada para ficar em casa gravando discos solo”, afirmou, na época.

Apesar do quadro de Parkinson ter avançado, Pat Torpey seguiu com o Mr. Big até o fim. Mesmo nos anos em que não conseguia mais tocar bateria, ele continuou envolvido e excursionando com a banda, tocando percussão e fazendo backing vocals.

– Leia também: Os últimos anos de Pat Torpey me fizeram ainda mais fã do Mr. Big


Igor Miranda
Jornalista formado pela Universidade Federal de Uberlândia (UFU), com pós-graduação em Jornalismo Digital pela Universidade Estácio de Sá. Apaixonado por rock desde a pré-adolescência, começou a escrever sobre música na internet em 2007. Anos depois, co-fundou o site Van do Halen e trabalhou como repórter do jornal Correio de Uberlândia. Atualmente, é redator-chefe da Petaxxon Comunicação, que gerencia sites como o Cifras, Ei Nerd e outros. Também é redator do Whiplash.Net, o maior site de rock e heavy metal do Brasil.
http://igormiranda.com.br

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *