Notícias

Percussionista Chris Fehn processa a própria banda, o Slipknot, por calote



O percussionista Chris Fehn está processando o Slipknot. De acordo com documentos obtidos pelo site The Blast, Fehn alega não ter recebido o devido pagamento por suas contribuições à banda, que ele integra desde 1998. O caso é bastante curioso, já que o músico ainda faz parte do grupo e, mesmo assim, decidiu acioná-lo.

Em sua acusação, Chris Fehn diz que sempre foi informado que o dinheiro obtido com merchandising e turnês era canalizado por meio de apenas uma empresa, que divide os lucros e paga os integrantes. Porém, Fehn disse que seus colegas têm várias outras corporações afiliadas ao Slipknot que estão ficando com parte dos lucros.

O músico disse que só soube das empresas afiliadas recentemente e que nunca recebeu nada delas. Segundo ele, o vocalista Corey Taylor e o também percussionista Shawn Crahan, lideranças criativas do grupo, são os responsáveis pelas supostas negociatas obscuras.

Em sua ação, Chris Fehn pede uma auditoria na contabilidade do Slipknot, entre empresas e ativos, para obter os lucros que ele acredita ser dono.

Corey Taylor reage

Citado nominalmente no processo, Corey Taylor compartilhou uma breve reação pelo Twitter. O vocalista disse: “Vocês vão ler muitas mentiras hoje. É tudo o que vou dizer. APENAS ESPEREM ATÉ QUE A VERDADE CHEGUE. Vida longa ao Knot”.


Igor Miranda
Jornalista formado pela Universidade Federal de Uberlândia (UFU), com pós-graduação em Jornalismo Digital pela Universidade Estácio de Sá. Escreve sobre música desde 2007. Atualmente, é redator do Whiplash.Net, o maior site sobre rock e heavy metal do Brasil. Também é editor-chefe da revista e site Guitarload, para guitarristas, e redator do site Revista Cifras, a página editorial do portal Cifras.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *