O que é preciso para Roger Waters e David Gilmour fazerem as pazes

O baterista Nick Mason respondeu a uma curiosa pergunta feita durante entrevista ao KSHE 95, com transcrição do Ultimate Guitar. Na ocasião, o músico foi questionado o que seria preciso para o guitarrista David Gilmour e o baixista Roger Waters, que integravam o Pink Floyd com Mason, voltarem a ser amigáveis um com o outro.

A resposta de Mason também foi um tanto curiosa. “Provavelmente, algo como uma noite em um pub, de verdade. Não sei. Há um enorme senso de diferenças ali. Particularmente, acho que é sobre o que Roger pensa ser importante na música em geral”, afirmou.

- Advertisement -

Compre CDs e vinis do Pink Floyd na Amazon:

Leia também:  A surpreendente razão pela qual Ian Anderson não ouve mais rock

Apesar da “proposta”, Nick não se mostrou muito motivado com a ideia de trégua entre os dois. “Nunca se sabe. Às vezes, pessoas podem ficar brigando pelo resto de suas vidas. Às vezes, só é necessário um momento para trazer de volta”, disse.

O entrevistador, então, comentou ter lido em entrevistas de Nick Mason que Roger Waters tem mais respeito por compositores do que por cantores e guitarristas, como David Gilmour. Sendo assim, outra pergunta foi emendada: não seriam necessárias mais noites em um pub? “Sim, provavelmente”, respondeu o baterista. “Provavelmente levaria uma semana”, completou.

Outra entrevista

Em depoimento anterior, à Rolling Stone, Nick Mason descreveu a briga entre os ex-colegas como “decepcionante”. “É muito estranho esse impasse continuar, na minha opinião. Acho que o problema é que Roger não respeita David. Ele acha que compor é tudo e que tocar guitarra e cantar são coisas que… eu não diria que são coisas que qualquer um pode fazer, mas que, para ele, tudo deve ser julgado na composição e não na interpretação”, afirmou, na ocasião.

Leia também:  Iron Maiden tentou ser prog com teclados de “Seventh Son”? Steve Harris responde

O baterista pontuou que a decisão de David Gilmour em seguir com o Pink Floyd a partir de 1985, após a saída de Roger Waters, ainda causa discórdia entre eles. “Acho que é estranho para Roger, que ele tenha cometido uma espécie de erro na forma em que ele saiu da banda, supondo que, sem ele, deixaria de existir. É uma irritação constante que ele ainda esteja voltando a isso. Acho muito decepcionante que esses senhores idosos ainda estejam em conflito”, completou ele, na ocasião, antes de revelar que também gostaria que os dois fizessem as pazes.

Compre livros do Pink Floyd na Amazon:

ESCOLHAS DO EDITOR
InícioCuriosidadesO que é preciso para Roger Waters e David Gilmour fazerem as...
Igor Miranda
Igor Miranda
Igor Miranda é jornalista formado pela Universidade Federal de Uberlândia (UFU), com pós-graduação em Jornalismo Digital. Escreve sobre música desde 2007. Além de editar este site, é colaborador da Rolling Stone Brasil. Trabalhou para veículos como Whiplash.Net, portal Cifras, revista Guitarload, jornal Correio de Uberlândia, entre outros. Instagram, Twitter e Facebook: @igormirandasite.

DEIXE UMA RESPOSTA (comentários ofensivos não serão aprovados)

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui


Últimas notícias

Curiosidades