Stephen Pearcy compara Ratt ao Judas Priest ao justificar formação diferente

Em entrevista ao podcast de Mitch Lafon, transcrita pelo Blabbermouth, o vocalista Stephen Pearcy falou sobre a recente mudança na formação do Ratt. Há alguns meses, a banda tem excursionado apenas com Pearcy e o baixista Juan Croucier de sua line-up clássica. O guitarrista Warren DeMartini deixou o grupo recentemente, junto do baterista Jimmy DeGrasso e do também guitarrista Carlos Cavazo. Jordan Ziff, Pete Holmes e Chris Sanders ocupam, respectivamente, as vagas abandonadas.

“É engraçado. O Judas Priest está só com Rob Halford e o baixista (Ian Hill) como originais. Eles juntam outros caras e os fãs aprovam. Somos diferentes, Priest e Ratt, mas algumas pessoas curtem e outras não. […] Os caras que temos agora são intensos. Fizemos nossos melhores shows, então, não entendo o alarde. Não é o fim do mundo”, afirmou.

– Chapado? Stephen Pearcy faz show com Ratt em estado lamentável e vídeos viralizam

Pearcy comentou, também, sobre a incapacidade do Ratt em se manter junto desde a volta de Juan Croucier, em 2012 – antes de Warren DeMartini, o baterista Bobby Blotzer também deixou a formação, em 2014, e tentou ficar com o nome da banda. “Começamos a fazer shows e tivemos problemas com um cara. O outro cara não quer tocar, só quer ficar sentado. Qual o propósito? Por que você diz que é parte da banda quando não quer integrá-la? Temos esses dois caras brigando e tentando nos processar. […] Se alguém não quer se envolver, eu digo: ‘ali está a porta, não deixe ela bater em sua bunda’. Foi o que aconteceu: seguimos em frente, é isso. Sem entrar nas questões legais, não devemos nada a ninguém, apenas seguimos”, disse.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Posts Relacionados
Total
0
Share