Fim dos Beatles foi decisão de John Lennon, revela Paul McCartney

A decisão de encerrar os Beatles foi de John Lennon. A afirmação é de Paul McCartney, que falou sobre o fim da banda, em entrevista ao programa de rádio de Howard Stern.

“Eu sei quem acabou com os Beatles, foi John. Não acho que ninguém tentou apontar o dedo para ninguém, mas foi dessa forma. Foi feita uma reunião em que John disse: ‘ei, pessoal, estou saindo da banda'”, disse.

- Advertisement -

Em seguida, McCartney falou sobre a presença de Yoko Ono, esposa de John Lennon, em meio às atividades dos Beatles. “John amava mulheres fortes. Sua mãe era, sua tia que o criou era. […] Ele encontrou Yoko Ono e, mesmo que pensássemos que ela era meio intrusa, aparecendo nas sessões de gravações, olhando para trás agora dá para perceber como ele estava totalmente apaixonado por ela. Você tem que respeitar isso”, afirmou.

Por fim, o músico refletiu sobre o assassinato de John Lennon, em 1980. Ele disse que sente “abençoado” por Lennon e ele terem parado de se atacar em composições solo antes de seu falecimento. “Se não tivesse acabado e John fosse assassinado, eu não sei como lidaria com isso”, disse.

Leia também:  Gene Simmons: “é mais fácil estar nos Ramones, mas o Kiss foi muito maior”

* Siga IgorMiranda.com.br no InstagramFacebook e Twitter.

ESCOLHAS DO EDITOR
InícioCuriosidadesFim dos Beatles foi decisão de John Lennon, revela Paul McCartney
Igor Miranda
Igor Miranda
Igor Miranda é jornalista formado pela Universidade Federal de Uberlândia (UFU), com pós-graduação em Jornalismo Digital. Escreve sobre música desde 2007. Além de editar este site, é colaborador da Rolling Stone Brasil. Trabalhou para veículos como Whiplash.Net, portal Cifras, revista Guitarload, jornal Correio de Uberlândia, entre outros. Instagram, Twitter e Facebook: @igormirandasite.

DEIXE UMA RESPOSTA (comentários ofensivos não serão aprovados)

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui


Últimas notícias

Curiosidades