A opinião de Geezer Butler sobre “Cross Purposes” e Tony Martin

Álbum de 1994 foi o único do Black Sabbath a conta com o baixista original e o polêmico vocalista ao mesmo tempo

Lançado em 1994, Cross Purposes é um álbum bastante peculiar na carreira do Black Sabbath. Após Dehumanizer (1992) e o fracasso da reunião com Ronnie James Dio – apesar de elogiado, o disco vendeu pouco e a banda brigou desde o início da turnê –, o vocalista Tony Martin foi chamado para retornar ao posto que ocupava.

Geezer Butler permaneceu na formação, gerando uma união que não havia acontecido ainda. Sua participação acabou gerando o trabalho mais pesado dessa fase do grupo. Em entrevista ao programa de rádio Full Metal Jackie, o baixista relembrou com carinho dessa passagem da história.

- Advertisement -

Ele declarou, de acordo com transcrição do Blabbermouth:

“Só teve um álbum que eu fiz com Tony Martin. Esse foi… meu Deus, eu nem consigo lembrar… é chamado ‘Cross Purposes’. Tony Martin é um ótimo cantor, e foi bom trabalhar com ele. Não havia grandes egos nem nada. Ele se dedicou o quanto precisou.”

O resultado agradou Geezer, que garante ter tido bastante influência no material.

“Foi um bom álbum, na minha opinião. Metade dele provavelmente foi escrita por mim, no lado musical. Eu fui até a casa do Tony Iommi um dia e toquei tudo que tinha para ele, porque estava fazendo um trabalho solo na época e tinha toneladas de material. Ele realmente gostou de muitas ideias. Então, eu acho que metade delas acabou no disco.”

Leia também:  A estratégia de Bob Dylan para impedir uso de celulares em seus shows

Black Sabbath e “Cross Purposes”

“Cross Purposes” foi o 17º álbum de estúdio do Black Sabbath. Além do retorno de Tony Martin, é o único a contar com o baterista Bobby Rondinelli, ex-Rainbow. Eddie Van Halen participou da música “Evil Eye”. Ele não foi creditado devido a restrições de sua gravadora.

A imagem da capa havia sido usada pelo Scorpions três anos antes, no single “Send Me An Angel”. O disco teve desempenho discreto nas paradas. Os melhores resultados foram o 9º lugar na Suécia e Finlândia.

A turnê gerou o álbum e vídeo “Cross Purposes Live”. Também passou pelo Brasil, com uma apresentação na edição inaugural do Monsters of Rock local. À época, o baterista original Bill Ward havia regressado brevemente ao grupo.

Recentemente, “Cross Purposes” foi relançado no box-set “Anno Domini 1989-1995”. A caixa ainda trazia remasterizações “Headless Cross” (1989), “TYR” (1990) e uma versão remixada de “Forbidden” (1995).

Clique para seguir IgorMiranda.com.br no: Instagram | Twitter | TikTok | Facebook | YouTube | Threads.

ESCOLHAS DO EDITOR
InícioCuriosidadesA opinião de Geezer Butler sobre “Cross Purposes” e Tony Martin
João Renato Alves
João Renato Alveshttps://twitter.com/vandohalen
João Renato Alves é jornalista, 40 anos, graduado pela Universidade de Cruz Alta (RS) e pós-graduado em Comunicação e Mídias Digitais. Colabora com o Whiplash desde 2002 e administra as páginas da Van do Halen desde 2009. Começou a ouvir Rock na primeira metade dos anos 1990 e nunca mais parou.

DEIXE UMA RESPOSTA (comentários ofensivos não serão aprovados)

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui


Últimas notícias

Curiosidades